(67) 99826-0686

Polícia desarticula quadrilha que usava DJ para vender cocaína em baladas da Capital

Último dos suspeitos a ser preso passou por perseguição e bateu em uma viatura policial

12 DEZ 2016
Thiago de Souza e Kerolyn Araújo
16h19min
Vagner (amarelo) e a esposa Fabrícia, presos por tráfico de drogas Foto: André de Abreu

A Denar (Delegacia de Narcóticos) da Polícia Civil desarticulou uma quadrilha de traficantes que fornecia cocaína em festas de Campo Grande, por meio de um DJ. Vagner Junior dos Santos Bento, último dos cinco suspeitos presos, foi capturado nessa segunda-feira (12), após perseguição de oito quilômetros e bater o carro em uma viatura policial. 

O trabalho da polícia, chefiada pelo delegado João Paulo Sartori, começou no dia 29 de novembro, quando, por meio de denúncias anônimas, três pessoas foram presas vendendo entorpecentes, perto de um bar na Rua Antônio Maria Coelho. 

Na ocasião, foram presos Gleilson Santos, 37, Daniel Teixeira da Silva, 32, que trabalha como DJ, e Fabrícia Garcia Lima, 29. Esta última é esposa de Vagner, e foi solta dias depois em razão de estar em fase de amamentação. No berço da criança de dez meses, a polícia encontrou 300 gramas da droga. 

Questionados sobre o crime, um dos suspeitos presos delatou o nome do fornecedor da cocaína, que passou a ser o alvo dos agentes. Como ele não estava no local, a prisão preventiva foi decretada.  

Segundo os investigadores, assim que foi solta, Fabrícia voltou a comercializar drogas, junto com o marido Vagner. Os dois se mudaram de uma casa no Jardim Flamboyant para uma na Vila Jacy.

Os policiais então monitoraram o suspeito, e assim que ele saía de casa em um Citroen C-4, foi abordado, mas fugiu, batendo em uma viatura policial. Os agentes então o acompanharam por oito quilômetros, e conseguiram alcançá-lo após acertar o pneu do carro com um tiro. Vagner já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas e carregava 98 porções de cocaína, que seriam vendidas a R$ 50, segundo a Denar.  

 

(Vagner carregava porções de cocaína, munições e pistola - Foto: André de Abreu) 

Veja também