Menu
sábado, 31 de outubro de 2020
Polícia

Polícia identifica autor da bala perdida que atingiu menino no Dom Antônio

Dom Antônio Barbosa

27 dezembro 2013 - 18h15Por Aline Oliveira e Willian Leite

Na tarde desta sexta-feira (27), o delegado do 5º DP no bairro Piratininga, Jairo Carlos Mendes esclareceu maiores detalhes sobre o caso do menino de 11 anos morto por uma bala perdida, no último dia 22 de dezembro, no bairro Parque do Sol, região do Dom Antônio Barbosa.

 

O delegado contou que a morte da criança foi resultado de um desentendimento entre Anderson Patrício de Oliveira (27 anos) e Jefferson Osmar Teixeira Ramão (25 anos), que tinham uma rixa familiar antiga. Os homens se desentenderam e Jefferson, munido de uma arma, atirou contra Anderson que não foi atingido. No entanto, a criança que estava brincando na calçada em frente à casa levou um tiro na cabeça, morrendo no local.

 

A motivação se deu porque Anderson teria batido em Jefferson, por este, ter agredido a filha de nove anos de idade e fruto de um relacionamento com a atual esposa de Jefferson. No dia do crime, o acusado seguia como passageiro em um Pálio vermelho conduzido por Valmor Martins Cabreira que ofereceu cobertura para a tentativa de assassinato.

 

Cabe destacar que os três homens citados possuem várias passagens pela polícia, por roubo, furto, porte ilegal de arma, violência doméstica, lesão corporal, sendo que Anderson é foragido da Colônia Penal e possui pena decretada de 10 anos. Outro fator importante é que todos os envolvidos residem no bairro e estão com prisão preventiva decretada.

 

Segundo o titular do caso, para que o crime seja esclarecido com mais rapidez, foi suspenso o recesso dos agentes do 5º DP. “Suspendi o recesso de 10 policiais, para que possamos resolver o quanto antes, este caso. Estamos trabalhando ao longo da madrugada e realizando diligências, com objetivo de esclarecer este crime”, alegou Mendes.

 

Para o delegado, assim que os suspeitos forem encontrados, o caso poderá ser concluído. “Queremos cumprir estes mandatos o mais rápido possível e convocamos a população para nos auxiliar informando anonimamente o paradeiro”, acrescentou.

 

A pena dos envolvidos pode chegar de 18 a 20 anos, já que é considerado homicídio doloso, praticado como erro sobre pessoa. Nos próximos dias, os policiais pretendem ouvir a família do menino, que ainda não deu depoimento, por estarem muito abalados. 

 

Leia Também

Brasil registra 407 mortes por covid-19 em 24 horas; total vai a 159.884
CORONAVÍRUS
Brasil registra 407 mortes por covid-19 em 24 horas; total vai a 159.884
Natal terá enfeites nas ruas, mas Cidade do Natal deve continuar de portas fechadas
Cidade Morena
Natal terá enfeites nas ruas, mas Cidade do Natal deve continuar de portas fechadas
Em último programa, Maisa se emociona em despedida do SBT
Geral
Em último programa, Maisa se emociona em despedida do SBT
Ciclista mostra pernas após 4 horas de treino e impressiona fãs
Geral
Ciclista mostra pernas após 4 horas de treino e impressiona fãs