TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 12 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Polícia

Policiais civis prendem bando que manteve família refém durante roubo

Foram recuperados joias, televisão e outros bens subtraídos das vítimas e ainda identificaram mais dois coautores e três receptadores

20 agosto 2019 - 09h54Por Da redação/PCMS

Os policiais civis do Setor de Investigações Gerais de Dourados prenderam o líder do bando que roubou uma residência e sequestrou os moradores na última quarta-feira (14). Com ele, os investigadores recuperaram joias, televisão e outros bens subtraídos das vítimas e ainda identificaram mais dois coautores e três receptadores.

Na ocasião do crime, o bando armado invadiu o imóvel da família e saíram do local levando as vítimas, dois adultos e duas crianças, em uma Tucson, e os mantiveram reféns. A camionete da família, uma Amarok, também foi roubada. Naquela noite, Gabriel Costa dos Santos (26), vulgo Degolado, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal, no Posto Capey, enquanto tentava levar a camionete Amarok para o Paraguai.

A família e a Tucson foram abandonados pelos outros dois autores, na mesma noite. Durante as diligências o SIG apurou que um dos coautores do crime seria Wanderson Romeiro Barbier, vulgo Wandinho, amigo de Gabriel. Outro coautor do roubo seria o proprietário de um carro prata, que teria levado os autores até o local do crime e depois resgatado os que estavam na Tucson.

Na manhã do dia 15, em continuidade às diligências, Raimundo Gabriel Teixeira da Silva (26) foi identificado como o líder da quadrilha, e preso em sua casa. No bolso de sua calça foram encontradas munições do calibre .22, que confirmou que seriam da arma usada  no crime. Ele confessou ter deixado essa arma com o motorista de aplicativo, por ele identificado como Adriano da Rocha.

Adriano também teria fornecido as outras armas usadas pelos autores. Na casa de Raimundo foram encontradas uma televisão roubada das vítimas e uma Carteira de Trabalho de Wanderson Romeiro, coautor do crime. Raimundo confirmou que junto com ele, praticaram o roubo Wanderson, Gabriel Degolado e Adriano da Rocha.

Raimundo disse que havia vendido para L.B.L. um par de alianças e uma pulseira roubada da família, pelo valor de R$ 1.400,00. Assim foi realizada a prisão do receptador e J.V.M., que escondia em seus bolsos, a pedido de L.B.L., as alianças roubadas. Sobre a pulseira, o receptador contou que a teria vendido a N.K.B.O., que foi preso e confessou ter adquirido a pulseira de L.B.L. Na negociação o bem alcançou o valor de R$ 4.000,00.