TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
GOV EMPREGO MAIO
Polícia

Segundo suspeito de participar da morte de Fernanda da Biz é preso

17 agosto 2018 - 12h10Por Luis Abraham

Foi preso nesta quinta-feira (16) Alessandro dos Santos Barbosa, 25 anos, ele é o segundo suspeito apontado nas investigações da Policia Civil de Rio Brilhante e estaria envolvido na morte da transexual Fernanda da Biz.

O crime ocorreu na madruga de 8 de julho desse ano na estrada Estiva. A vítima foi atingida por mais de 80 facadas e teve a cabeça dilacerada por pedradas.

O delegado de Polícia Civil de Rio Brilhante, Alexandre Neves, informou que Alessandro foi preso em sua cidade natal, Anadia, no estado de Alagoas, distante 98 km da capital Maceió.

O suspeito teria fugido no dia seguinte ao crime, abandonado o emprego e a casa onde morava na rua Expedicionário Hugo Gonçalves, vila Nova Esperança.

A Polícia Civil apurou que o alagoano participou diretamente da morte de Fernanda, com oitiva de testemunhas e a confissão do adolescente, detido em 20 de julho.

Adolescente, de 16 anos, foi detido em Rio Brilhante e confessou ter planejado matar a vítima por disputa de ponto de programas sexuais e para consumar o crime contou com ajuda de Alessandro.

Ao ser preso nesta quinta-feira, Alessandro negou ter participado do assassinato, porém como já estava com mandado de prisão preventiva decretada ficou detido à disposição da justiça.

O adolescente transexual, investigações apontam que ele seria o mandante do crime (Foto: Olimar Gamarra)

A confissão

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da polícia civil de Rio Brilhante apresentou nesta sexta-feira (20) o resultado das investigações sobre o assassinato da transexual Fernanda da Biz, 40 anos, ocorrido na madrugada de 8 de julho.

A travesti de 16 anos planejou matar a vítima, motivado por uma disputa de um ponto de programas sexuais nas proximidades de uma conveniência de bebidas da cidade.?

De acordo com o delegado que investiga o caso, André Luiz de Mendonça Fernandes, o adolescente já tem passagens pela polícia, apresentou duas versões para o crime e foi detido três dias apos o assassinato.

Em depoimento o autor, disse ter matado Fernanda, com auxílio de dois rapazes. Presos no mesmo dia ambos negaram qualquer participação no crime e acusaram a travesti de querer jogar a culpa neles.

As investigações prosseguiram até chegar a uma pessoa identificada como Alessandro dos Santos Barbosa, 25 anos, morador na rua Expedicionário Hugo Gonçalves. Ele foi apontado nos levantamentos como principal suspeito de participar da morte.

Diante dessa informação, a travesti acabou confessando que contou com ajuda de Alessandro para matar a rival.


Moto da vítima utilizada para chegar ao local do crime (Foto: Olimar Gamarra)

O motivo

O adolescente informou que fazia programas sexuais nas proximidades de conveniência, localizada na Avenida Lourival Barbosa. O transexual percebeu que a vítima poderia estar atra o andamento dos negócios, decidindo então por fim à vida de Fernanda.

O plano

A transexual e Alessandro já haviam planejado que o crime viria a ser consumado na estrada da Estiva.Na noite de sábado, 7 de julho, o adolescente estava próximo a conveniência onde se encontrava a vítima também. Com o plano em mente, e se valendo da confiança da vítima, a convidou para fazer uso de drogas, na região. 

O crime

Autor e vítima seguiram para a estrada e chegaram até Alessandro, que de posse de uma faca passou a golpear Fernanda. Com as pedras ao lado da estrada, a travesti acertou a cabeça da vítima com muita violência. ”Estava com muita raiva dela” afirma o adolescente.

Após o crime os autores deixaram o local sem levar nada da vítima. A travesti foi para sua casa enquanto Alessandro tomou rumo ignorado.

Os policiais chegaram ate o local onde eles teriam incenarado as roupas usadas no crime, na tentativa de se livrar de possíveis provas.