Menu
terça, 20 de outubro de 2020
Política

Senadores voltam a criticar visita de secretário Americano Mike Pompeo a Roraima

24 setembro 2020 - 13h57Por Agência Senado

Durante sessão semipresencial realizada no Plenário na terça-feira (22), senadores voltaram a criticar visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a Roraima, na última sexta-feira (18). Para o senador Telmário Mota (Pros-RR), Pompeo desrespeitou a soberania brasileira e recebeu aplausos do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

 

— Roraima vem acolhendo os venezuelanos sem nenhum apoio do governo federal, que só manda recursos para o custeio. E o ministro leva o senhor Pompeo lá para Roraima para atacar um vizinho? Ele deveria ter sido recebido aqui em Brasília. O nosso chanceler se prestou a fazer do meu estado de Roraima, um estado já tão sofrido e maltratado, um palanque para o [Donald] Trump nesse momento de eleições nos Estados Unidos.

 

O senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT, afirmou que a bancada repudia a ação do governo federal.

 

— O governo brasileiro, capitaneado por Jair Bolsonaro, demonstra mais uma vez a sua submissão aos ditames do governo Trump, colocando-se sempre aberto a seguir suas ordens, ao receber seus representantes em nosso território, num processo contínuo de afronta à nossa soberania. Não é da tradição diplomática do Brasil a agressão e o ataque a outros países, muito menos ter utilizado o seu território para atacar outras nações vizinhas. Fica aqui o nosso repúdio a essa ação e a essa visita indesejada — criticou.

 

Para o senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), o Brasil está fazendo política baseada na “pretensa amizade que Bolsonaro tem com o presidente Donald Trump”.

 

— O Brasil não só está sendo usado como palco do Mike Pompeo para fazer campanha eleitoral para o Trump, como também isentou totalmente as importações do álcool derivado do milho, álcool norte-americano, para ser misturado na nossa gasolina. Isso vai ter uma consequência danosa para os nossos produtores de álcool. Eles vão ter de aumentar os seus estoques. Ao mesmo tempo, o que os Estados Unidos nos deram? Limitaram a importação da nossa produção de aço. Tudo porque isso interessa à reeleição de Donald Trump. E o nosso governo simplesmente nada faz, não tem uma política pragmática. Não está defendendo a nossa política externa. Não está defendendo os interesses brasileiros.

 

Já o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) foi contra o convite a Araújo para comparecer à Comissão de Relações Exteriores (CRE) nesta quinta-feira (24).

 

— Eu acho um constrangimento. Acredito que não havia essa necessidade. A ditadura que há na Venezuela está deixando muita gente com fome. É uma ditadura que usurpa os direitos das pessoas daquele país. O Brasil, no meu modo de entender, tem o direito de se alinhar com a visão de mundo dos Estados Unidos. Eu não vejo o menor problema nisso, até porque acredito que esse é um caminho saudável, uma visão de mundo competitiva, uma visão de mundo em que há mais oportunidades para as pessoas — disse.

 

Tem alguma denúncia ou sugestão de pauta? Entre em contato conosco através do nosso WhatsApp! (link: https://api.whatsapp.com/send?phone=5567998260686&text=Ol%C3%A1%2C%20TopM%C3%ADdia%20)

Leia Também

Que é isso rapaz? Pescadores encontram tubarão albino de um olho só
Geral
Que é isso rapaz? Pescadores encontram tubarão albino de um olho só
Justiça bloqueia R$ 29 milhões de Dória por propaganda irregular quando era prefeito
Geral
Justiça bloqueia R$ 29 milhões de Dória por propaganda irregular quando era prefeito
Assassina do marido em Dourados é presa em Campo Grande
Interior
Assassina do marido em Dourados é presa em Campo Grande
Vídeo íntimo de pastor de MS vaza e Assembleia de Deus convoca reunião de emergência
Cidades
Vídeo íntimo de pastor de MS vaza e Assembleia de Deus convoca reunião de emergência