TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Polícia

Servidores mudavam 'descaradamente' contratos de obras da Agesul

24 maio 2016 - 09h34Por Dany Nascimento

Após ter conhecimento de que o nome da Construtora Sanches Tripoloni foi divulgado por um veículo de comunicação como responsável pela recuperação da MS-436, o engenheiro afastado da Agesul, Hélio Yudi buscou diálogo com o sócio da construtora, João Sanchez Junqueira na tentativa de 'burlar' as verdadeiras informações sobre a obra.

Na conversa, Hélio orienta João para que combine com a empresa Terrasat, contratada para reparar as falhas na rodovia e de propriedade de Flávio Henrique, cunhado de Edson Giroto,  que transmita informação falsa diante de alguns questionamentos sobre a responsabilidade dos remendos na rodovia.

As informações fazem parte das investigações da segunda fase da Operação Lama Asfáltica - Fazendas de Lama, onde Hélio aparece afirmando que em, qualquer tipo de questionamento, a Terrat deveria responder que a Sanches Tripoloni seria a responsável pelos remendos.

Hélio: Considerando q quem está realizando os remendos é a mesma empresa contratada pela Agesul pra fazer manutenção da malha de Camapuã, terra sat. Para não haver questionamento qto a empresa q está executando os remendos, seria conveniente providenciar contrato com a terra sat demonstrando q quem está executando eh a Sanches

João: Me envie o contato da Terrasat para poder falar com ele

Conforme os documentos, fica claro que a "Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) contratou indevidamente a empresa Terrasat para executar serviços que seriam de responsabilidade da Construtora Sanches", infringindo a lei.