Menu
terça, 18 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Traficante peruano é encontrado morto no Presídio Federal de Campo Grande

09 novembro 2015 - 11h42Por Mariana Anunciação

A Polícia Federal está investigando a morte do narcotraficante peruano Jair Ardela Michue, de 39 anos conhecido como ‘Javier’ que foi encontrado sem vida, na tarde deste domingo (8), dentro do Presídio Federal de Campo Grande.

Durante a ocorrência estiveram presentes no presídio o delegado e a perícia técnica da PF. A assessoria de comunicação explicou que, a princípio, a linha de investigação trata o caso como suicídio. Tudo indica que Javier teria se enforcado com uma toalha de banho.

O corpo de Javier foi encaminhado ao Imol (Instituto de Medicina Odontológica Legal). A Polícia Federal é responsável pelo laudo que precisará as reais causas da morte, mas ainda não há previsão para a confirmação do óbito por suicídio.

Histórico

Jair era conhecido como o maior narcotraficante na região da Amazônia e líder do contrabando de armas. Ele foi preso no dia 1º de março de 2011 no Rio Javari, na fronteira entre o Brasil e o Peru, enquanto tentava fugir de lancha. Com ele foram encontrados 35 quilos de cocaína, uma granada de mão, um revólver calibre ponto 38 e celulares.

Responsável por diversos assassinatos de traficantes rivais e policiais, também foi apontado como mandante das mortes dos agentes federais Mauro Lobo, 43 anos; Leonardo Matsunaga, 26 anos; e do policial federal peruano Edgar Chanf Montesino, em Tabatinga (AM).

A Justiça Federal de Tabatinga o condenou a cumprir 35 anos de prisão em regime fechado por tráfico internacional de drogas, porte de arma de uso permitido e porte de arma de uso restrito.