TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Polícia

Um acaba morto após encontro com bebidas e cocaína no Colibri II

Crime

18 setembro 2015 - 09h04Por Rodson Willyams e Mariana Anunciação

Mario Pereira dos Santos, 25 anos, foi morto com um golpe de faca, por volta das 3 horas desta sexta-feira (18), na sala da casa do tio, localizada na Rua da Armação, no Jardim Colibri II, em Campo Grande. Segundo a polícia, o autor seria um adolescente que estava em companhia de outro menor e de Davi Mendes Rocha, de 18 anos, todos envolvidos no homicídio. 

Segundo informações do delegado Hoffman Ávila Cândido de Sousa, os três autores premeditaram o crime. Eles e a vítima estavam consumindo bebida alcoólica e consumindo drogas (maconha e cocaína) desde a noite de ontem (17), quando se desentenderam e começaram a brigar na frente da casa do tio da vítima.

A confusão foi encerrada e os três foram embora. No entanto, um dos adolescentes foi até a residência, pegou uma faca e entregou para o outro adolescente que de posse da arma branca retornaram à casa da vítima. Um deles bateu na porta da casa da vítima e chamou Mario. Assim que ele atendeu foi atingido por várias facadas.

De acordo com o delegado, Davi ficou do lado de fora da casa, no portão, para evitar que alguém entrasse na residência.  Assim que cometeram o crime, o trio fugiu da casa e o rapaz foi encontrado pelo tio já agonizando. O rapaz ainda foi encaminhado para uma unidade de saúde, mas ao chegar, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O tio revelou os nomes dos envolvidos e a polícia fez diligências na região e encontrou Davi e o menor em uma boca de fumo do bairro. Eles confirmaram a participação no crime e informaram o local em que estava o outro adolescente. Os policiais foram até a residência e encontraram o rapaz dormindo. "Todos participaram e externaram a vontade de ceifar a vida da vida vítima, teve divisão de tarefas e todos estão envolvidos", comentou Hoffman.

Conforme a polícia, os adolescentes foram apreendidos em flagrante homicídio e Davi foi preso por homicídio qualificado e corrupção de menores. Na delegacia, o rapaz negou a participação no crime, "eu não estava envolvido. Foi tudo de repente e ele (o menor de idade) pegou e matou. Então, a gente fugiu".

Em depoimento, o grupo ainda revelou que Mario foi morto porque devia para o grupo e que já tinha rixa antiga por disputa de venda de drogas na região. Todos possuem passagens pela polícia, alguns por tráfico e /ou tentativa de homicídio e/ou roubo.  O delegado ainda destacou que a ação da polícia foi rápida ao solucionar o caso. "O mais importante é que a polícia solucionou o crime em duas horas", finalizou.