(67) 99826-0686

Acompanhada do advogado, vereadora deixa Câmara e vai prestar depoimento no Gaeco

Magali acompanhou toda ação dos agentes nesta manhã

13 DEZ 2016
Anna Gomes e Rodson Willyams
11h46min
Foto: Rodson Willyams

Após a batida do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) no gabinete da vereadora Magali Picarelli (PSDB), nesta manhã de terça-feira (13), a parlamentar deixou a Câmara Municipal acompanhada do advogado para prestar depoimento na sede da instituição.

De acordo com o advogado da vereadora, Carlos Marques, Magali acompanhou toda ação dos agentes e, agora, vai prestar esclarecimentos na sede do Gaeco. A parlamentar negou que as buscas tenham algum envolvimento familiar.

Nesta manhã, a equipe do Top Mídia News entrou em contato com a vereadora, que destacou que todos os gabinetes seriam investigados. Na contramão, o procurador Gustavo Lazzari afirmou que esteve acompanhando as buscas e destacou que a operação é restrita ao gabinete de Magali.

Operação Urutau

O Gaeco cumpre 14 mandados de busca e apreensão de documentos, três prisões temporárias e sete conduções coercitivas em operação batizada de Urutau.

Apura-se a prática de improbidade administrativa e crimes de falsidade ideológica, peculato, lavagem de capitais e associação criminosa em convênios mantidos pelo Município de Campo Grande com as entidades.

Veja também