(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Vereadora foi levada ao Gaeco por causa de funcionárias cedidas pela Seleta

Magali Picarelli (PSDB) deixou sede do Gaeco acompanhada do advogado

13 DEZ 2016
Kerolyn Araújo e Rodson Willyams
14h12min

A vereadora Magali Picarelli (PSDB), que foi encaminhada ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) na manhã desta terça-feira (13), deixou a sede da instituição acompanhada do advogado.

Conforme o advogado da vereadora, Carlos Marques, a parlamentar foi encaminhada ao local para marcar uma data para prestar esclarecimentos sobre duas funcionárias da Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária), que foram cedidas pela instituição e trabalharam no gabinete de Magali entre 2015 e início de 2016. Segundo o advogado, as duas funcionárias não trabalham mais com a vereadora.

De acordo com o promotor Marcos Alex Vera, a vereadora foi encaminhada ao Gaeco por meio de condução coercitiva, porém a informação foi negada pelo advogado. 

A operação Urutau, que investiga lavagem de dinheiro e associação criminosa, está sendo comandada pelo promotor Marcos Dietz.

Veja também