tjms 18/01 a21/01/2021
Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
dengue
Polícia

Veterinário que perseguiu e matou ex-cunhado diz que “sangue subiu”

Filho da vítima pegava um videogame quando veterinário passou a perseguir Erick

03 dezembro 2020 - 08h44Por Diana Christie

O veterinário José Bernardino Prado Lo Pinto, 25 anos, diz que a família brigava muito com o ex-cunhado Erick Wagner Batista Inserra, 41 anos, por causa da partilha de bens e o “sangue subiu” quando pegou a arma e perseguiu a vítima.

Ele foi preso, ontem (2), por assassinar Erick com quatro tiros na rua Riachão, no Coronel Antonino, em Campo Grande. Na delegacia, ele ainda confessou que chegou a atirar mesmo com o ex-cunhado no chão.

Segundo ele, o sobrinho entrou para pegar o videogame antes de ir embora com o pai, quando Erick disse “que você está olhando, seu bosta?”. Este teria sido o estopim de discussão acalorada que havia começado mais cedo, sobre os bens da família, envolvendo a mãe dele.

José alega que a vítima era sempre muito agressiva e ameaçava a irmã, que inclusive teria medida protetiva contra Erick. Já sobre a arma calibre .22 usada no crime, disse que estava na família há gerações e era usada na fazenda.

Ele deve passar por audiência de custódia na manhã desta quinta-feira (3).

O crime

José assassinou o ex-cunhado no final da tarde desta quarta-feira (2), na frente de uma residência na rua Riachão, no Coronel Antonino.

Conforme o boletim de ocorrência, Erick foi até à residência pegar o filho para ficar com ele. No local, ele teve uma discussão com a ex-sogra, que é a avó do garoto. José Bernardino também passou a discutir com a vítima.                                                                                      

Ainda segundo o registro, em dado momento, José puxou uma arma calibre .22, fazendo com que Erick saísse correndo. A vítima foi perseguida e executada com quatro tiros. O suspeito pelo crime ficou no local e se entregou à Polícia Militar. Erick morreu no local.

O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificulte defesa da vítima, na Depac Centro.