Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
camara municipal
Polícia

VÍDEO: desesperada, mulher vai à cena de crime na Ernesto Geisel saber se marido é a vítima

Esposo está desaparecido desde a quinta-feira

09 novembro 2019 - 12h27Por Thiaggo de Souza

Rosa Maria de Oliveira Brites, 44 anos, foi até a avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, local onde um corpo foi  achado na manhã deste sábado (9), saber se a vítima era o marido dela, desaparecido desde quinta-feira (7). Ela passou uma hora e meia de aflição até descobrir que o cadáver não era do amado. 

A moradora do Alves Pereira disse que o esposo recebeu o pagamento na quinta-feira e não deu mais notícias. Ela garante que ele não tem problemas com a Justiça e que apenas bebe bastante. 

Rosa tentava pegar detalhes sobre as características do cadáver, que estava dentro do córrego Segredo e comparar com as do marido. Assim que a  vítima foi içada pelo Corpo de Bombeiros, ela comprovou não se tratar do esposo, que era mais velho e mais gordo que o rapaz assassinado no bairro Taquarussu.  

A mulher mostrou alívio por não ser o esposo e também compaixão com a famíia de Roney Cezário, vítima de esfaqueamento no terreno de uma casa à beira da Ernesto Geisel. 

Conforme a gravação, as primeiras informações passadas aos bombeiros eram que a vítima seria criminosa, mas isso não foi confirmado pela polícia. Amigos disseram que Roney era usuário de droga e não fazia mal a ninnguém. 

Leia Também

Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Geral
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Geral
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Geral
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Bolsonaro acusa jornais de vitimismo ao abandonarem cobertura no Alvorada
Geral
Bolsonaro acusa jornais de vitimismo ao abandonarem cobertura no Alvorada