Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

VÍDEO: ‘é investimento’, diz aos risos ladrão preso por tentar furtar banco

'Se tivesse dado certo estaríamos na praia novamente’’, disse o suspeito

14 JAN 2019
Anna Gomes
12h50min
Foto: Anna Gomes

Parte de uma quadrilha foi presa suspeita de tentar furtar uma agência bancária, localizada na Avenida Eduardo Elias Zahran, em Campo Grande. Durante entrevista na manhã desta segunda-feira (14), aos risos, os assaltantes falaram que o crime era um ‘investimento’.

De acordo com o delegado João Paulo Sartori, do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), a tentativa de furto teria acontecido na madrugada do último dia 31 de dezembro. Ao todo, cinco homens participaram do crime, três estão presos e dois ainda se encontram foragidos.

Ainda segundo Sartori, o grupo chegou na agência e o alarme acabou disparando. Os policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) foram ao local e prenderam Roger Silva, 23 anos, em flagrante. Durante a correria, o suspeito acabou sendo abandonado pelos ‘companheiros’. Devido à rápida ação da polícia, os criminosos fugiram sem conseguir levar o dinheiro do banco.

A polícia continuou investigando e, na manhã de hoje, prendeu mais dois ladrões. Johnny Menix Rodrigues Fraga, 30 anos, foi preso no Bairro Estrala Park e Alessander Fleitas Laranjeiras, 21 anos, na Vila Piratininga.

Vídeo mostra momento que Alessander foi preso

Johnny seria um velho conhecido da polícia e, inclusive, já teria tentado furtar outra agência bancária na região das Moreninhas no último Natal. Aos risos, nesta manhã, ele alega que comete os crimes como uma forma de investimento.

“É um investimento, se tivesse dado certo estaríamos na praia novamente’’, disse.

O delegado adianta que ainda está à procura de Leonardo Serrano da Silva, vulgo ‘Mingau’, e Elton Gimenes Serra, o ‘Gordão’.

O carro usado no dia do crime estava na casa de Alessander. O veículo, um Fiat Uno de cor branca, foi apreendido. 

Já na casa de Johnny, a polícia encontrou uma máscara que supostamente ele tenha usado para cometer outros delitos. Ao ser interrogado, o ladrão tenta se defender alegando que o objeto estava na casa dele apenas por ser um enfeite e por ter usado em outras ocasiões.

“Era um enfeite. Usei uma vez para ir à marcha da maconha’’, revelou.

Veja o vídeo da quadrilha:

Veja também