TJMS AGOSTO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 12 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Dengue agosto
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
SENAI MOBILE JULHO AGOSTO 2022
Polícia

Vítima vê videogame sendo vendido na internet, chama a polícia e casal é preso

Rapaz teve a casa invadida no último sábado

27 agosto 2019 - 10h25Por Da redação/Dourados News

Três jovens, Haryson Wincler Vasques, 19, o ‘Jacaré’, a namorada dele Camila Mendonça Feliciano, 19, e o irmão Rafael Wincler Vasques, 30, foram presos após a jovem anunciar e vender um videogame furtado por meio de redes sociais. O fato aconteceu no bairro Dioclécio Artuzi, em Dourados.

Segundo o registro da ocorrência, no dia 24 uma residência no Jardim Colibri, na Rua dos Abacateiros, foi invadida e teve levado um videogame, um notebook, uma motocicleta Honda Titan preta e frascos de perfume. Ontem (26) a Polícia Civil de Dourados registrou mais um furto a residência, desta vez no bairro Izidro Pedroso. O proprietário, de 46 anos, teve furtados um notebook, furadeira, plaina e jóias. 

Ainda ontem, o rapaz vítima do furto no Jardim Colibri, de 22 anos, viu nas redes sociais o videogame que teve furtado do imóvel. Ele acionou a Polícia Militar, que através do Getam (Grupo Especializado Tático Motorizado) chegou até a casa de Camila, no bairro Dioclécio Artuzi. 

Lá ela foi questionada sobre o aparelho e disse que já havia sido vendido a uma jovem de 28 anos pelo valor de R$ 50. Os agentes decidiram vistoriar o imóvel encontrando o notebook e a furadeira furtadas no Izidro. Quando os policiais chegaram, Haryson havia conseguido deixar a casa e diante do flagrante dos objetos, os PMs iniciaram diligências pelo bairro na tentativa de encontrá-lo.

Momento depois, o acusado foi achado na companhia do irmão Rafael. Este tinha mandado de prisão por violência doméstica em aberto e também havia quebrado uma tornozeleira eletrônica que o monitorava. Questionado sobre os furtos, Haryson confessou ter praticado o do Izidro, mas negou envolvimento no caso do Colibri.

No entanto, o rapaz indicou que a motocicleta furtada estaria escondida na rua Ciro Melo, nas proximidades com a avenida Presidente Vargas. Sobre isso ele não quis se manifestar aos agentes. Haryson foi preso em flagrante por furto, inclusive ele estava há 15 dias em liberdade depois de ter sido detido pelo mesmo crime.

Camila acabou detida por receptação e teve fiança arbitrada em R$ 998, mas ainda não pagou e continua presa. Rafael foi preso por conta do cumprimento do mandado de prisão e pela danificação da tornozeleira e a jovem de 28 anos, que comprou o videogame furtado, acabou autuada por receptação culposa — quando não há conhecimento ou intenção do crime —, sendo ouvida e liberada.