Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Polícia

Viúva de Camilo quer R$ 1 milhão de indenização

A defesa dela alega que, além da esposa, Camilo deixou uma filha, hoje, com três anos de idade

31 março 2019 - 10h19Por JPL News

A viúva Larissa Laís de Souza Fontoura, de 24 anos, entrou na Justiça com pedido de indenização contra a cabeleireira Joice Espíndola da Silva, o marido e dois filhos dela, no valor de R$ 1 milhão pela morte de Camilo de Freitas da Silva, com quem foi casada por cinco anos. Camilo morreu esfaqueado, em 20 de maio de 2018, durante uma briga com Joice, no bairro da Lapa, zona Norte de Três Lagoas. A defesa dela alega que, além da esposa, Camilo deixou uma filha, hoje, com três anos de idade. “Propusemos uma ação por danos morais e danos materiais contra quatro pessoas porque a responsabilidade civil é diferente da criminal.

“Nós podemos chamar terceiros, que têm dever de cuidado em relação a outra pessoa e não cuidou direito, a vir se responsabilizar civilmente. Foi o que fizemos ao acrescentar na ação os filhos e o marido”, revelou o advogado Nivaldo da Costa Moreira, que também atua no processo criminal como assistente de acusação.

Os dois filhos de Joice, de 16 e de 18 anos, estavam com ela no momento do crime. De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o adolescente teria segurado a vítima para a cabeleireira aplicar o golpe de faca. Nenhum dos filhos, porém, aparece no processo criminal como responsáveis pela morte. O pedido também envolve o atual marido de Joice. “Eu sei que ele não é o pai do adolescente, mas obtém a guarda juntamente com a mãe [Joice]. E caberá ao juiz decidir sobre isso”, observou.

O advogado explicou que o cálculo do pedido de indenização foi feito em favor da filha e da mulher de Camilo. “Ele supria as necessidades alimentares da família”, justifica. O cálculo é de um salário mínimo mensal, atualmente em R$ 998, durante os próximos 19 anos, porque a criança tinha dois anos na época do crime.

Para cada réu, o valor somado chega, atualmente, a R$ 227,5 mil. Para Larissa, o advogado usa como base a expectativa de vida do brasileiro, que é de 78 anos, segundo o IBGE. Não há previsão de quando a ação será julgada e o processo corre sob segredo de Justiça. AMEAÇAS Larissa Fontoura registrou queixa crime na 1º Delegacia de Polícia, de Três Lagoas, nesta sexta-feira (29), por supostas ofensas sofridas em redes sociais, após a morte de Camilo. À reportagem, ela confirmou que falaria sobre o caso, mas voltou atrás após orientação do advogado

Leia Também

Após protesto, autoridades reabrem fronteira entre Brasil e Paraguai
Cidades
Após protesto, autoridades reabrem fronteira entre Brasil e Paraguai
Efeito cascata: se eleitos, deputados abrem vagas para suplentes no Legislativo
Política
Efeito cascata: se eleitos, deputados abrem vagas para suplentes no Legislativo
Na frente de shopping: corpo de cabeleireiro desaparecido é achado no Córrego Anhanduí
Cidade Morena
Na frente de shopping: corpo de cabeleireiro desaparecido é achado no Córrego Anhanduí
Chuva de 9 milímetros alivia, mas não resolve queimadas no Pantanal
Interior
Chuva de 9 milímetros alivia, mas não resolve queimadas no Pantanal