Menu
Busca sábado, 16 de novembro de 2019
Política

Acordo que permite polícia atravessar fronteira é comemorado em Ponta Porã

Vereador por Ponta Porã, Marcelino Nunes destacou o respeito entre os países vizinhos

07 novembro 2019 - 16h40Por Diana Christie

Acordo assinado nesta quinta-feira (7), que vai permitir que policiais atravessem as fronteiras dos países membros do Mercosul durante perseguições por até um quilômetro, foi comemorada nos municípios que fazem divisa com Bolívia e Paraguai, em Mato Grosso do Sul.

Vereador por Ponta Porã, Marcelino Nunes destacou o respeito entre os países vizinhos. “É uma medida de suma importância para as polícias de ambos os lados, pois o crime é transfronteiriço. Apesar de que sempre houve o respeito entre ambos os lados, agora com essa formalização, o combate ao crime será mais eficaz”.

Além do Paraguai e a Bolívia, Argentina e Uruguai também entram no acordo. Anunciado em Foz do Iguaçu, no Paraná, pelo ministro Sério Moro, o texto ainda precisa da assinatura dos presidentes dos cincos países e passar pela aprovação dos congressos locais, mas já possui regras bem definidas.

Entre as cláusulas do acordo, os agentes que entrarem no país vizinho devem comunicar as autoridades locais imediatamente e encaminhar os presos para a cidade em que foram capturados. Além disso, carros policiais devem estar devidamente identificados.

O acordo pode ser ampliado através de tratados bilaterais.