(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Agenda com anotações de possível compra de votos pode enterrar campanha de prefeito em MS

Caderno com anotações de nomes e endereços, além de doações de cestas básicas e tijolos, foi encontrado com irmã de candidato

28 SET 2016
Diana Christie
11h35min
Foto: Fátima Informa

O prefeito de Fátima do Sul, Junior Vasconcelos (PSDB), e a vice-prefeita Cida Santos (PROS), foram alvos de pesada denúncia na reta final da campanha à reeleição, que pode levar à cassação da chapa majoritária da coligação. Tudo por causa de uma agenda entregue à Justiça Eleitoral, que foi encontrada com a irmã do gestor, Ivanilde Rocha, cheia de anotações que denotam possível compra de votos.

Uma equipe de colaboradores da Coligação Tempo de Recomeçar encontrou Ivanilde e uma mulher identificada como Silvana Ferreira na Rua Nenego Gratival, no bairro Morada do Sol, em Fátima do Sul, por volta das 17h de sexta-feira (23), quando começou a confusão.

As duas deixavam a residência de alguns eleitores quando avistaram a equipe adversária e tentaram se desfazer de uma agenda, com várias anotações, rasgando diversos documentos. Houve princípio de tumulto e a polícia militar foi acionada para conter a discussão. Um boletim de ocorrência foi registrado e a agenda apreendida. 

Foto: Ribeiro Júnior/Vicentina Online

O caderno contém diversos nomes, endereços, números de telefones, e outras informações de benefícios em troca de apoio político. Entre os supostos subornos, estaria a entrega de cestas básicas no bairro Vila dos Navegantes, entrega de mil tijolos e cinco sacos de cimentos no Jardim dos Ipês e 30 litros de gasolina para ir até Campo Grande. As informações foram confirmadas ainda por dois sites locais, o Fátima em Dia e o Fátima Informa. 

Na agenda, também constavam dados de para aquisição de passagens para municípios da região, anotações para a realização de exames médicos, data, horário e local de atendimento, de médico que atende no Hospital da cidade e no Distrito de Culturama, além de outros endereços para a realização de mudanças de domicílios.

Foto: Fátima em Dia

O advogado da Coligação Tempo de Recomeçar garante que os documentos são provas incontestáveis de distribuição de dinheiro e favores a eleitores, sendo nítida a “captação ilícita”. A Representação Eleitoral foi protocolada na Justiça Eleitoral, nesta terça-feira (27), quando foram entregues a agenda com as anotações e santinhos dos candidatos.

A reportagem tentou contato com a assessoria da prefeitura de Fátima do Sul por telefone, mas não conseguiu localizar Junior Vasconcelos para comentar a denúncia.

Veja também