Menu
segunda, 23 de novembro de 2020
Política

Ainda sem definição, futuro de Bernal será determinado hoje

Comissão Processante

18 novembro 2013 - 15h00Por Redação

O procurador jurídico da Câmara Municipal, Fernando Pineis informou nesta segunda-feira (18) que no caso da Comissão Processante acatar o afastamento do prefeito Alcides Bernal (PP), será criado um projeto de decreto que tramitará normal e será votado pelos vereadores no plenário, durante sessão ordinária.

 

"É importante entender que hoje será definido se a comissão acata ou não o protocolo de denúncia contra o prefeito. Em caso positivo será criado um projeto de lei que tramitará normalmente e que terá de ser votado na câmara", detalhou Pineis.

 

Cabe destacar que  o pedido de afastamento foi protocolado pela segunda vez  pelos produtores Raimundo Nonato e Luiz Pedro Guimarães, por entenderem que o chefe do Executivo Municipal estaria obstruindo o andamento do processo de esclarecimentos da Comissão Processante.

 

Andamento Comissão - Na semana passada, a equipe da Comissão Processante começou a ouvir as testemunhas arroladas pelo prefeito Alcides Bernal, com os empresários da Megaserv, Jagás e Salute. A partir desta terça-feira (19) começam a ser ouvidos os titulares das secretarias: Sesau, Agetran e SAS.

 

Os depoimentos continuam nos dias 20, 21 e terminam no 25 de novembro, quando o chefe do Administrativo Municipal será ouvido. As oitivas acontecem sempre no plenário Edroim Reverdito, na Câmara Municipal de Campo Grande.

 

 

Leia Também

Está faltando cerveja no mercado: bebida começa a faltar no Brasil
Geral
Está faltando cerveja no mercado: bebida começa a faltar no Brasil
Vendedor diz que guarda municipal faz concurso a “nível macaco” e se dá mal
Polícia
Vendedor diz que guarda municipal faz concurso a “nível macaco” e se dá mal
Senador é suspeito de estuprar jovem depois de festa em São Paulo
Política
Senador é suspeito de estuprar jovem depois de festa em São Paulo
Geraldo Resende alerta para novo aumento de casos da covid em MS
CORONAVÍRUS
Geraldo Resende alerta para novo aumento de casos da covid em MS