(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Mais um vereador cassado consegue liminar no TSE e volta à Câmara

Liminar

19 DEZ 2013
Carlos Guessy
16h13min
Foto: Geovanni Gomes

O vereador Alceu Bueno (PSL) conseguiu via Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma liminar para permanecer no cargo. Ele teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) e conseguiu na tarde desta quinta-feira (19) se manter no cargo até o julgamento final do processo de compra de votos. A medida foi concedida pelo ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“A gente estava bastante confiante por ver que o ministro entendia de outra forma, até porque não tem prova alguma. Tem é muita conversa e denúncias vazias. O mandato foi Deus que nos deu e que o povo tire a gente nas eleições e não essa de sair na base do ‘tapetão’”, ressaltou Alceu Bueno.

Outros três vereadores Thais Helena (PT), Paulo Pedra (PDT) e Delei Pinheiro (PSD) também conseguiram se manter no cargo, após apreciação de liminar pelo mesmo ministro, Henrique Neves da Silva, concedida ontem (18).

Hoje é o último dia de expediente no TSE e só volta em fevereiro, portanto o julgamento dos quatro vereadores deve ficar só para março de 2014. Se a liminar não fosse concedida, Francisco Luis do Nascimento (PRTB), conhecido como Saci, seria diplomado nesta tarde.

Nesta manhã, o secretário municipal de Governo, Pedro Chaves dos Santos, afirmou que o vereador Alceu Bueno (PSL) já integra a base de apoio do prefeito Alcides Bernal (PP), junto com o vereador Paulo Pedra (PDT).

Alceu nega que tenha aderido à bancada governista. "Não conversei com ninguém sobre isso. Tenho um grande carinho pelo senador Delcídio, mas uma coisa não tem nada a ver com outra", declarou Alceu esta tarde.

O vereador não quer polemizar sobre o assunto, em razão de integrar a Comissão Processante da Câmara. "Não posso falar nada agora para não desqualificarem meu trabalho na Comissão Processante, como já fizeram com os demais vereadores", destacou.

Veja também