TCE Abril 25 a 29/04
Solurbe - corrida do meio ambiente 18/04 a 08/05
(67) 99826-0686
ENTREGAS

Alex desconversa sobre aliança com tucanos e diz que vai reunir PT para definir apoio

Candidato ficou em sexto lugar na disputa pela prefeitura de Campo Grande

4 OUT 2016
Diana Christie e Rodson Willyams
11h50min
Foto: André de Abreu

Em sexto lugar na disputa pela prefeitura de Campo Grande com 1,99% dos votos, o vereador Alex do PT afirma que ainda não foi procurado nem por Marquinhos Trad (PSD) ou Rose Modesto (PSDB). No entanto, ele deve convocar uma reunião com a militância petista entre hoje e amanhã para definir os rumos da legenda no segundo turno.

Em relação às dificuldades para uma aliança com os tucanos já que o PSDB foi um dos líderes do movimento pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Alex desconversa e afirma que a questão deverá ser avaliada com os membros da Executiva. “É uma situação que precisa ser vista dentro do partido”, declarou.

Com orgulho de ter conquistado 8.482 votos, o vereador diz que foi bem-recebido durante a campanha eleitoral e pondera que boa parte da rejeição ao seu partido é decorrente dos escândalos envolvendo o PT, como a prisão do ex-senador Delcídio do Amaral e dos ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci, o afastamento de Dilma, e as investigações da Lava Jato sobre a senadora Gleisi Hoffmann e o marido dela, Paulo Bernardo.

Além disso, apesar da redução da bancada do PT na Câmara Municipal, que perdeu dois vereadores, Marcos Alex garante que a reeleição de Airton Araújo prova que o partido ainda tem força em Campo Grande. Segundo ele, o resultado reflete a “perseguição da mídia”, mas a o momento é de refazer a legenda e prepará-la para o embate em 2018.

Veja também