TJMS AGOSTO
Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Alex é escolha do PT para disputar prefeitura de Campo Grande

30 julho 2016 - 18h33Por com assessoria

Ainda não foi oficializada formalmente, mas é certa a candidatura de Alex do PT à prefeitura da Capital de Mato Grosso do Sul. O Partido dos Trabalhadores escolheu o vereador em meio à discussões dentro da legenda, após serem apontados outros nomes possíveis para concorrer ao pleito. A oficialização do candidato será feita durante convenção no próximo dia 5, sexta-feira, onde será anunciado o nome de um vice.

Em evento que durou o dia todo no diretório do partido neste sábado (30), somente o nome de Alex e de 29 candidatos à vereador foram citados. Conforme a presidente do Diretório de Campo Grande, Maria Rosana Gomes, o objetivo é fazer três vereadores, como nas eleições de 2012. “Não será fácil, mas nossa militância tem capacidade de trabalhar e atingir essa meta”, disse.

Dentre os compromissos do projeto de governo para Campo Grande, Alex destacou do déficit habitacional e de creches na Capital, além da implantação da gestão democrática nas escolas municipais, com a possibilidade de eleição direta para diretores e diretoras. Alex do PT disse que não existe projeto de habitação na Capital, “exceto as casas do Programa Minha Casa Minha Vida, que está sendo desativado pelo governo de Michel Temer”, destacou.

Para o presidente estadual, Antônio Carlos Biffi, “a candidatura própria em Campo Grande comprova que o PT continua vivo e forte na luta na defesa da classe trabalhadora”. Ele informou também que serão 70 chapas de vereadores e vereadoras e cerca de dez candidaturas a prefeito em todo o estado. “Isso comprova que nosso partido segue firme, mesmo com toda a mídia fazendo campanha contra nós diariamente”, ressaltou.

O encontro do PT reuniu mais de 400 pessoas durante o dia, entre lideranças comunitárias, indígenas, sindicais e dos movimentos de mulheres e sociais. Estiveram no ato de abertura os deputados estaduais Cabo Almi e Pedro Kemp, o deputado federal Vander Loubet, o presidente da Fetems, Roberto Botarelli, o presidente da CUT/MS, Genilson Duarte, além do representante da CUT Nacional, Aryovaldo Camargo, Jonas Carlos, o Beto do MST, e Atiliana Brunetto, representando os movimentos sociais.

Eleição de 2012

Marcos Alex disputou a eleição em 2012, mas não foi eleito por não atingir número suficiente de votos. Naquela ocasião, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o vereador teve apenas três mil votos e acabou sendo suplente do ex-governador Zeca do PT.

Após Zeca disputar a eleição em 2014 e vencer para deputado federal, Alex acabou assumindo a vaga de Zeca na Câmara Municipal. Para vencer em 2012, o atual prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, do PP, precisou angariar 270 mil votos.

A dúvida dentro do partido era se o vereador poderia atrair votos em quantidade suficiente para ser eleito. Com essa decisão, Alex do PT será um dos vereadores desta legislatura que não voltará à Casa de Leis no próximo ano.

Leia Também

BURACO ERRADO: homem descobre traição em festinha de casais, quebra motel e agride PM em Dourados
Interior
BURACO ERRADO: homem descobre traição em festinha de casais, quebra motel e agride PM em Dourados
Gordinha tieta goleiro Bruno e leitor faz piada: 'precisa de dez cachorros para devorá-la'
Geral
Gordinha tieta goleiro Bruno e leitor faz piada: 'precisa de dez cachorros para devorá-la'
CRIME E CASTIGO: depois de assassinar esposa a facadas, homem bate o carro e morre ao fugir
Geral
CRIME E CASTIGO: depois de assassinar esposa a facadas, homem bate o carro e morre ao fugir
Depois de seis dias 'na lona', Delcídio tem alta da 'covidengue' em Campo Grande
Cidade Morena
Depois de seis dias 'na lona', Delcídio tem alta da 'covidengue' em Campo Grande