(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Amarildo garante que CPI da Saúde não cairá no esquecimento

CPI da Saúde

6 FEV 2014
Dirceu Martins
11h34min
Foto: Geovanni Gomes

A CPI da Saúde da Assembleia Legislativa, que foi aprovada sem apontar culpados no relatório do deputado Junior Mochi (PMDB), relator do documento final, não deve cair no esquecimento se depender da disposição em ver esclarecidas diversas questões que ficaram pendentes conforme assegurou Amarildo Cruz (PT), que na ocasião apresentou voto em separado.

“Concordo com a maioria do que foi apresentado no relatório do relator, mas entendo que algumas pessoas precisam ser indiciadas, tanto é que decidi apresentar um voto em separado pedindo esse indiciamento. Temos provas robustas que comprovam uma série de irregularidades com o dinheiro público”, disse Amarildo.

Na sessão de abertura dos trabalhos legislativos de 2014, ocorrida na terça-feira (4), o deputado petista encaminhou à Mesa Diretora requerimento de informações ao Procurador-chefe da Procuradoria Geral da República (PGR-MS), Pedro Paulo Grubits solicitando esclarecimentos sobre as providências tomadas em relação aos fatos apurados. Além da PGR, o documento será encaminhado para o Procurador-Geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Humberto de Matos Brittes, à chefe da Controladoria Regional da União no Estado, Janaína Gonçalves Theodoro de Faria, e à chefe do Serviço de Auditoria do Ministério da Saúde em MS, Rosimary Nakason.

Prestação de contas

Em relação ao polêmico valor de aproximadamente R$ 350 mil, considerado alto para os resultados obtidos, Amarildo Cruz disse que fez a apresentação de contas e a disponibilizou no Portal Transparência do portal da Assembleia.

"É impossível supor que profissionais técnicos necessários ao bom termo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito possam ser contratados por valores baixos, ninguém se disporia a trabalhar por mil ou dois mil reais. Também deve-se levar em conta que diversas viagens por todas as regiões do estado foram necessárias . Foram mais de 19 profissionais envolvidos nas investigações", disse Amarildo Cruz.

Neste ano eleitoral muita gente que pretende evitar transtornos durante a campanha, certamente gostaria de ver essa CPI da Saúde, mais uma das tantas que não obteve os resultados esperados, cair no esquecimento. Parece que isso não vai acontecer, pelo que demonstrou o deputado petista.

 

Veja também