TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Política

Após busca e apreensão, Puccinelli diz que não será candidato em Campo Grande

11 maio 2016 - 17h02Por Dany Nascimento e Rodson Willyams

Após ter documentos recolhidos em seu apartamento na 2ª fase da Operação Lama Asfáltica, o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) afirmou que não entrará na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. O nome do italiano era cotado - para não dizer 'forçado' - pelas lideranças peemedebistas regionais.

Puccinelli garantiu que não tem pretensão devido a 'falta de respeito que um gestor enfrenta ao administrar a máquina pública nos dias atuais'. Ele relembrou que não disputou as eleições para o Senado em 2014, e deve seguir o mesmo caminho nesse ano.


"Não tenho objetivo de ser candidato porque hoje ninguém mais respeita um gestor e por essa razão eu não vou me candidatar a nada. Eu falei e vocês não acreditaram quando eu falei que não ia sair candidato ao Senado e não fui", afirma André.

Ao falar das ofensas que já sofreu após se tornar político, André lembrou que já foi hostilizados até mesmo na frente de seus netos e não deseja mais trilhar caminhos políticos. "Já teve situações em que eu estava com meus netos e fui xingado".

O peemedebista deixa claro que não vai ceder ao 'clamor' dos membros do seu partido, que insistem em seu nome para disputar o pleito. No PMDB, sobram os nomes cotados de Márcio Fernandes, Carlos Marun e Waldemir Moka.