TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Após reunião, Flávio diz que Capital terá governo de 'quatro mãos'

31 agosto 2015 - 12h28Por Dany Nascimento e Rodson Willyams

A reunião entre o prefeito de Campo Grande e os vereadores foi encerrada no final de manhã de hoje (31), após debate sobre questões da Capital, com um laço de "paz" entre os parlamentares e o prefeito, com objetivo de colocar fim a grave crise financeira que toma conta do município.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, Flávio César (PT do B), ambos decidiram fazer um governo a "quatro mãos" e o diálogo está aberto. "Essa foi reunião institucional com a presença de mais componentes da Mesa Diretora e o prefeito falou sobre economia de Campo Grande. Concordamos de que a Capital não esta bem e o nosso objetivo é fazer governo a quatro mãos, mantendo o diálogo aberto entre vereadores e prefeito".

Flávio destacou que a situação é delicada e preocupante, mas que todos estão buscando a melhor forma de conduzir a situação. Questionado sobre o pedido de afastamento de Gilmar Olarte (PP), já que na semana passada, Flavio havia dito que seria necessário anexar o fato novo ao parecer da Procuradoria da Câmara Municipal, para que o pedido fosse apresentado aos vereadores em plenário. O parlamentar ressalta que o parecer a ser apresentado ainda não está pronto devido aos acontecimentos da última semana, que foi marcada pelo retorno de Bernal ao cargo e devido a chegada de novos pedidos sobre diversos assuntos.

Sobre a possibilidade de nove vereadores serem afastados da Casa de Leis, após serem investigados pela  Operação Coffee Break do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Flavio garante que cabe a Procuradoria-Geral da Casa analisar o caso. "No caso, o único afastado foi o vereador Mario Cesar e em relação aos nove vereadores,  eles somente foram ouvidos e não tem nenhum tipo de pedido de afastamento para eles. Sobre a recomendação da Procuradoria-Geral do Ministério Público, cabe também a Procuradoria da Câmaral analisar o ofício que foi encaminhado, assim como o pedido de vacância de prefeito feito pelo pecuarista Luiz Pedro Guimarães e a solicitação feita pela suplente de vereador Jaqueline Hildebrand para assumir o lugar do vereador Chocolate".

Segundo Flávio, "todas as decisões serão pautadas e estabelecidas em Lei. É será necessário que se debruce em cima de toda documentação para que a Câmara não caia em desconformidade com a Lei", finalizou. O prefeito Alcides Bernal, do PP, terminou a reunião e não falou com a imprensa.