Menu
segunda, 30 de novembro de 2020
Política

Após votar contra Bernal, Chocolate pensa em mudar de partido

Da mesma sigla

17 outubro 2013 - 12h27Por Juliene Katayama

O vereador Chocolate (PP) está analisando em deixar o PP depois de ter votado contra o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). Seu voto a favor da abertura da Comissão Processante foi considerado infidelidade partidária pelo presidente municipal, vereador Cazuza (PP).


"É momento de pensar em mudar de partido. Já recebi convites de outros partidos", afirmou Chocolate. O vereador Paulo Pedra (PDT) que estava próximo não perdeu a oportunidade de convidá-lo a se filiar no PDT.

Apesar de ser acusado de infidelidade partidária, o vereador disse que não recebeu nenhuma orientação sobre a atuação na Câmara Municipal. "O partido não se reúne", pontuou.

Cazuza, no entanto, afirmou que o partido vai discutir sobre a expulsão do vereador. Segundo ele, a regimento interno diz que cabe ao diretório estadual, presidida por Bernal, a decisão da expulsão de Chocolate. "Não temos uma data, mas vamos reunir o partido para discutir o comportamento dele (Chocolate)", disse o presidente municipal do PP.


Conversa - Segundo Chocolate, o prefeito o procurou na reta final para pedir seu voto. "Ele já sabia o meu voto", resumiu o vereador. No encontro, o vereador garantiu que não deu nenhuma resposta a Bernal. "Não disse nem que sim e nem que não", finalizou. 

Leia Também

Mãe reclama de falta de vacina em posto; Sesau regulariza distribuição
Cidades
Mãe reclama de falta de vacina em posto; Sesau regulariza distribuição
Aneel recua e avia que contas de luz terão aumento já nesta terça-feira
Cidades
Aneel recua e avia que contas de luz terão aumento já nesta terça-feira
Em vez de ferroada: apicultor leva tiro na perna ao visitar colmeias em Três Lagoas
Interior
Em vez de ferroada: apicultor leva tiro na perna ao visitar colmeias em Três Lagoas
Damares Alves processa Ciro Gomes: 'me chamou de bandida nazifascista'
Geral
Damares Alves processa Ciro Gomes: 'me chamou de bandida nazifascista'