(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Bancada federal do PMDB se reúne com Puccinelli para definir rumos das eleições

Eleições 2014

30 JAN 2014
Aline Oliveira e Carlos Guessy
18h30min
Divulgação

 

Representantes da bancada federal do PMDB em Mato Grosso do Sul se reuniram na tarde desta quinta-feira (30), no apartamento do governador André Puccinelli para traçar algumas metas de trabalho, referentes as eleições deste ano.

 

O primeiro convidado a chegar, foi o deputado federal Marçal Filho, representante da região sul do Estado. Ele destacou a importância do encontro para fortalecer as ações do partido. "Eu nunca acreditei que o André sairia da política, por isso vamos nos reunir hoje para decidir o futuro político do PMDB no Estado e definir quem será o representante ao senado e governo", analisou.

 

Segundo o parlamentar, é preciso respeitar a oposição, pois as últimas eleições surpreenderam, principalmente na Capital. No entanto, criticou a atitude do pré-candidato ao governo pelo Partido dos Trabalhadores, senador Delcídio do Amaral. "Temos que concordar que a história política de Campo Grande mudou com a entrada de Alcides Bernal, que não era o favorito ao cargo de prefeito. Contudo, acredito que o Delcídio deveria sair do 'salto alto', pois a política é uma caixinha de surpresas e o tombo pode ser grande".

 

Já o deputado federal Fábio Trad, não confirmou os assuntos discutidos, porém, acredita que o encontro proporcionará a organização da campanha governamental  unida e coesa, para que o PMDB possa sair forte. " A Simone deve sair para senadora e o Nelsinho para governador. Eu acho que o governador está apostando na gurizada nova, para que os velhos saíam de cena e dêem lugar para os novos políticos. Acredito que chegou o momento da Simone para que ela continue a estrada do Puccinelli", pontuou.

 

Trad reforçou que acatará as decisões tomadas pelo partido, entretanto, não acredita em uma aliança entre PT e PMDB. "Se por acaso, o cenário modificar após as reuniões, irei acatar as decisões do governador. O que ele decidir eu sigo, porém, não acredito em aliança branca do PMDB e PT, já que são propostas muito distintas", acrescentou.

 

 O senador Waldemir Moka chegou ao encontro e não falou muito, só reforçou que a reunião iria definir as ações do partido para as eleições e que acredita na candidatura de Nelsinho Trad para governador do Estado.

Veja também