(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Bernal alega que CPI do Calote não merece prosperar

Defesa

24 NOV 2013
Marithê Lopes
14h30min
Foto: Geovanni Gomes

A decisão do desembargador João Maria Lós, que na última sexta-feira derrubou recurso da Câmara e paralisou os trabalhos da Comissão Processante, pode fazer o prefeito ganhar alguns dias de fôlego na luta para fugir cassação.

 

Com a decisão Bernal por enquanto não precisará, ir à Câmara para prestar depoimento e tentar convencer a comissão de que as irregularidades apontadas pela CPI do Calote não são procedentes.

 

A expectativa do presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), era concluir os trabalhos antes do prazo final, dia 20 de dezembro, mas com a judicialização, há a possibilidade do julgamento final sair só sair em 2014.

 

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), em entrevista ao TopMídia News, voltou a reclamar de perseguição que vem sofrendo de alguns políticos e, mais precisamente, dos vereadores da Câmara de Campo Grande.

 

"Essa CPI não merece prosperar, pois não tem imparcialidade, é composta exclusivamente por adversários e está cheia de irregularidades. Isso é um golpe político", afirma Bernal.

 

O prefeito Alcides Bernal é investigado por suspeita de ter fabricado contratos de emergência para favorecer algumas empresas. Porém, a defesa do prefeito prefere derrubar a comissão com acusações de que há problemas em sua composição.

 

"Os vereadores que integram a CPI do Calote não deveriam ter votado para abertura ou não da comissão. Todos os vereadores estão querendo me tirar do poder porque perderam de mim nas urnas", se defende Alcides Bernal.

Veja também