Menu
terça, 07 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Bernal fala em 'guerra com Olarte e vereadores' e só consegue citar dois aliados

26 maio 2016 - 07h00Por Dany Nascimento

O evento para 'marcar' a retomada de 44 obras paradas - nas vésperas da disputa eleitoral  na Capital - virou um verdadeiro 'festival mágoas passadas'. O prefeito Alcides Bernal (PP) utilizou a maior parte do tempo de discurso para relembrar momentos de turbulência que viveu, citando sua cassação e a 'guerra' com o prefeito afastado, Gilmar Olarte. No fim, acabou confessando: só conseguiu o apoio de dois vereadores.

Bernal voltou a falar do prefeito afastado Gilmar Olarte, alegando que a equipe nomeada pelo pastor 'assaltou os cofres públicos'. Porém, no mesmo evento, se negou a dar qualquer explicação sobre os contratos com a CG Solurb.

Além disso, o prefeito repreendeu o aliado, vereador Cazuza (PP), que havia dito que a Câmara Municipal é favorável à a gestão de Alcides. "O vereador Cazuza tropeçou nas falas ao dizer que o prefeito tem o apoio da Câmara, eu não tenho o apoio da Câmara, eu tenho o apoio de vocês dois, seu e da vereadora Luíza Ribeiro na Câmara, ninguém mais".

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) aproveitou o momento para criticar a gestão de Gilmar Olarte. "Temos obras que estavam paradas na gestão anterior e que já estariam finalizadas se não fosse a cassação que atrasou o desenvolvimento da Capital. A sociedade não suporta mais isso. tivemos um período ruim até elegerem Alcides Bernal", disse Luíza.

Mesmo alegando não estar em campanha eleitora, Bernal optou por relançar as 44 obras - muitas deixadas por gestões passadas - na véspera da campanha eleitoral.