TCE MAIO
(67) 99826-0686

Bernal alfineta Nelsinho e promete deixar prefeitura livre de 'pegadinhas' para sucessor

Prefeito também declarou que possui nomes que podem integrar nova gestão e se prepara para 2018

31 OUT 2016
Dany Nascimento e Rodson Willyams
12h58min
Foto: André de Abreu

Após se reunir com o prefeito eleito Marquinhos Trad, do PSD, o atual Chefe do Executivo, Alcides Bernal (PP), garantiu que não pretende deixar nenhum tipo de 'pegadinha' para o novo prefeito da Capital. Também alfinetou o irmão do aliado, garantindo que terá atitude diferente de seu antecessor, Nelson Trad Filho. "Não vai ter pegadinha para o Marquinhos na questão de servidores públicos, diferente do que aconteceu comigo".

O pepista negou que esteja negociando secretarias na gestão de Trad, mas destaca que a sigla partidária que comanda possui pessoas qualificadas, caso Marquinhos sinalize intenção de nomear alguém do PP. "Não foi tratado nada sobre essa questão de secretaria. O PP é um partido com bons quadros, se houver interesse o partido estará disponível para fazer uma administração republicana e programática. Também não foi feito nenhum tipo de compromisso em relação aos atuais secretários", diz Bernal.

Diante das reivindicações do novo prefeito, Alcides Bernal ressalta que vai obedecer a normativa 37  estabelecida pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado), que prevê a criação de uma comissão de transição 30 dias antes da troca de governo.

"Vou obedecer a normativa 37 que foi estabelecida pelo TCE, que trata sobre transição de governo. Vou colocar à disposição todas as informações necessárias que possam ser usadas pelo prefeito eleito Marquinhos Trad, para auxiliar o município no que precisar. Todas as informações serão trocadas por meio dos técnicos e dos secretários de finanças e administração", afirma.

Espaço para crescer

Questionado sobre as dívidas do município, Bernal relembra a crise financeira que a Capital enfrentou após a gestão do ex-prefeito Gilmar Olarte e afirma que conseguiu resgatar a prefeitura, deixando margem de crescimento para seu sucessor. "As dívidas não comprometem e não inviabilizam o município. Campo Grande tem capacidade de endividamento muito boa. Volto a lembrar que a Capital enfrentou grave crise durante a gestão Olarte, que comprometeu os fornecedores e o pagamento de salário dos servidores. Mas conseguimos tirar Campo Grande do fundo do poço".

Obras em andamento

O Chefe do Executivo prometeu ainda que, antes do final do mandato, deve realizar obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), dando continuidade a obras em  Ceinfs (Centros de Educação Infantil), que serão entregues faltando apenas 10% para conclusão.

"A prefeitura deve realizar obras do PAC no valor de R$ 500 milhões, em pavimentação asfáltica e mobilidade urbana. Vou deixar para o novo prefeito a licitação de uniformes e kit escolares, antes do final do meu governo vamos concluir novas UBSF (Unidades Básicas da Saúde da Família) e entregar todas as salas modulares. Vamos entregar também Ceinfs faltando 10% para conclusão. Conseguimos verba do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento)".

Considerando as obras em andamento, ele só deve anunciar a quantidade de dinheiro que deixará em caixa em dezembro.

Projeto político

Como projeto político, a partir do dia 1º de janeiro, Bernal destaca que pretende percorrer os municípios na tentativa de construir algo para o ano de 2018, mas não confirma que disputará as eleições para governo do Estado.  

Veja também