ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Campo Grande recebe US$ 56 mi do BID e quer transformar 14 de julho em 'shopping a céu aberto'

Congresso Nacional e banco internacional liberaram recursos, mesmo com restrição de crédito da Capital

21 NOV 2016
Thiago de Souza
18h55min
Panorama atual da Rua 14 de Julho em Campo Grande Foto: Prefeitura Municipal

A revitalização do centro de Campo Grande foi o tema do encontro  entre o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), o prefeito eleito Marquinhos Trad (PSD), e membros do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que vai emprestar US$ 56 milhões para as obras. A prefeitura informou que pretende fazer da rua 14 de julho, um ''shopping a céu aberto'' e garantiu que a cidade está com o 'nome limpo' para receber recursos 

(projeto de revitalização do centro começou em 2013, e só deve começar no meio de 2017- Foto: Prefeitura Municipal)

Na reunião, a responsável pela central de projetos especiais da secretaria de infraestrutura, Catiana Sabadin, detalhou o projeto aos membros do banco. Segundo ela, a  requalificação da rua 14 de julho, entre a Fernando Corrêa da Costa e a Avenida Mato Grosso é o carro chefe do projeto, que para isso vai priorizar o espaço para o pedestre. Sabadin disse que ao longo de três quarteirões não haverá faixa de estacionamento, para facilitar o passeio dos pedestres, mas que isso não deve atrapalhar o já problemático espaço para estacionamento. 

''Todo o trecho entre a Fernando Corrêa da Costa até a Mato Grosso terá duas faixas de rolamento, sendo três quadras sem estacionamento, o que vai proporcionar ao cidadão maior segurança para transitar, fazer compras e atravessar a rua'', explicou Catiana. 

Outro ponto destacado por Catiana, que iniciou o projeto em 2013, foi a parte residencial do centro da capital, que segundo ela ''está perdendo população'', e parte do projeto é dedicado a manter e atrair novas residências para a região.

  (Bernal e Marquinhos apresentam projeto do Reviva Centro para membros do BID na Capital)

O dinheiro para a obra, segundo destacado na reunião, será repassado conforme o andamento dos trabalhos e a prestação de contas. Houve, ainda segundo Catiana, um ganho cambial com o dinheiro estimado para o projeto, na ordem de 15% dos R$ 56 milhões. 

O prefeito Alcides Bernal comentou que o centro da cidade sempre foi um polo de desenovolvimento, e que o dinheiro vai agregar valor a região. Também citou que não há riscos do dinheiro do BID ser bloqueado por conta da negativação do registro da Prefeitura junto a órgãos credores. ''Não, esse negócio de Campo Grande estar negativado é questionável e inclusive já obtivemos liminar favorável para Campo Grande ter essa linha de crédito internacional'', garantiu. "Campo Grande foi a única cidade que conseguiu esse crédito junto ao BID", completou. 

O prefeito eleito Marquinhos Trad disse que o projeto apresentado hoje ao BID contempla as promessas que ele fez na campanha, inclusive com fiação subterrânea na rua 14 de julho, e que ele já conhecia os detalhes pois participou das discussões sobre ele na CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande.

 

Veja também