Menu
domingo, 09 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Bolsonaro diz que ataque que matou general vai afetar preço dos combustíveis

O preço do petróleo no mercado internacional reagiu de imediato e teve forte alta após o ataque

03 janeiro 2020 - 16h22Por Dany Nascimento

Após o ataque dos Estados Unidos, que matou o general iraniano Qassem Soleimani no Iraque, o presidente Jair Bolsonaro se pronunciou e acredita que a atitude vai ‘impactar’ no preço dos combustíveis no Brasil.

Conforme o G1, a ação norte-americana foi ordenada pelo presidente Donald Trump. Soleimani, era considerado um herói nacional e maior líder militar do país, chefiava a Guarda Revolucionária do Irã.

Os Estados Unidos se pronunciou e disse que o ataque aéreo em um aeroporto de Bagdá foi uma resposta a mortes de norte-americanos no Oriente Médio atribuídas pelo governo Trump às autoridades iranianas.

O preço do petróleo no mercado internacional reagiu de imediato e teve forte alta após o ataque. O Irã e o Iraque estão entre os maiores produtores mundiais.

"Que vai impactar, vai. Agora, vamos ver nosso limite aqui. Porque, se subir, já está alto o combustível, se subir muito complica. Agora, o que eu gostaria que vocês fizessem é que mostrasse para o povo duas coisas: primeiro que eu não posso tabelar nada. Pediram para tabelar carne. Já fizemos essa política de tabelamento no passado e não deu certo", disse o presidente.

Jair disse que tentou falar sobre o impacto nos combustíveis na manhã desta sexta com o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, e com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, mas ambos não atenderam o telefone.

Leia Também

Brasil registra 572 novas mortes por covid-19 em 24 horas
Saúde
Brasil registra 572 novas mortes por covid-19 em 24 horas
Dia dos Pais: ‘Ramão véio’ é lenda viva na família Santa Cruz
Algo mais
Dia dos Pais: ‘Ramão véio’ é lenda viva na família Santa Cruz
Brasil tem 572 mortes por covid em 24 horas e total vai a 101.049 neste domingo
Geral
Brasil tem 572 mortes por covid em 24 horas e total vai a 101.049 neste domingo
Baiano, o 'pipoqueiro do Auxiliadora', perde a luta contra a covid aos 89 anos
In Memoriam
Baiano, o 'pipoqueiro do Auxiliadora', perde a luta contra a covid aos 89 anos