TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
segunda, 04 de julho de 2022 Campo Grande/MS
Política

Bolsonaro sente pressão, fala em violação de direitos e diz que vai tomar providências

O presidente disse que vai defender a Constituição Federal

17 junho 2020 - 07h35Por Dany Nascimento

O presidente Jair Bolsonaro publicou dez mensagens nas redes sociais, onde aponta "abusos", "violação de direitos" e "ataques concretos" ao governo. Ele afirma que tomará as "medidas legais" para, segundo afirmou, proteger a Constituição.

Bolsonaro não disse explicitamente, mas tudo indica que ele se refere às investigações de manifestações antidemocráticas e inconstitucionais feitas por apoiadores dele, que pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Durante a manhã de ontem (16), conforme o G1, aliados do presidente tinham sido alvos de operação da Polícia Federal no inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos. Dez deputados e um senador bolsonaristas tiveram os sigilos bancários quebrados por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF. Em maio, aliados do presidente também foram alvos de uma operação no inquérito que apura disseminação de fake news e ameaças a ministros do STF. Na ocasião, Bolsonaro afirmou em entrevista que "ordens absurdas" não devem ser cumpridas, emendando: "Acabou, porra!".

À tarde, durante sessão da Segunda Turma do tribunal, o ministro Celso de Mello afirmou, sem mencionar Bolsonaro, que é "inconcebível" a presença de um "resíduo de forte autoritarismo" no Estado brasileiro.

 "O que adversários apontam como 'autoritarismo' do governo e de seus apoiadores não passam de posicionamentos alinhados aos valores do nosso povo, que é, em sua grande maioria, conservador. A tentativa de excluir esse pensamento do debate público é que, de fato, é autoritária”, escreveu o presidente nas redes.