Menu
sexta, 07 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Câmara aprova Comissão Processante para investigar Bernal

Mudança

15 outubro 2013 - 12h00Por Ana Rita Chagas

Depois de tanta discussão, a Câmara Municipal de Campo Grande decidiu abrir a comissão processante, por 21 votos a 8. Dois vereadores surpreenderam ao anunciar seus votos: Chocolate (PP) e Professora Rose (PSDB). A expectativa era deles defenderem o Chefe do Executivo, mas acabaram contribuindo para instaurar a investigação.


Chocolate é do mesmo partido do prefeito. No entanto, o vereador disse que quer justiça e, por isso defende a apuração dos fatos. "É direito da sociedade saber a verdade sobre os fatos. Quero justiça", afirmou.

Para Professora Rose, a falta de encaminhamentos políticos por parte do prefeito contribuiu para chegar a criar a comissão processante. "Hoje não é dia de cassação. Queremos transparência. Ele não deu certo os encaminhamentos políticos", ressaltou a tucana.


O PSDB apoio a eleição do prefeito da Capital no segundo turno, mas não ganhou espaço na administração municipal. Após ser ignorado, o partido decidiu ficar fora da administração de Bernal. Desde então, Rose e João Rocha se declararam independentes como vereadores. Mas na votação de ontem, Rose se posicionou contrária a Bernal e Rocha a favor.


Outra surpresa - Os vereadores Carlão (PSB) e Dr. Jamal (PR) também supreenderam com seus votos. Todos esperavam que Carlão acompanhasse a oposição, mas foi a favor do prefeito. Logo depois de declarar seu voto foi cumprimentado por Zeca do PT, Alex do PT e Cazuza.

Ao contrário, a Casa de Leis esperava que Dr. Jamal votasse contra a criação da comissão processante depois da sua "fuga" na semana passada. Mas foi a favor.

Leia Também

Trabalhadores se unem em protesto em defesa da vida e dos empregos em Campo Grande
Cidades
Trabalhadores se unem em protesto em defesa da vida e dos empregos em Campo Grande
Para ter acesso à vacina contra a covid-19, Brasil pagará R$ 1,3 bilhão a laboratório inglês
CORONAVÍRUS
Para ter acesso à vacina contra a covid-19, Brasil pagará R$ 1,3 bilhão a laboratório inglês
Departamento de repressão à corrupção e ao crime organizado é criado em MS
Cidades
Departamento de repressão à corrupção e ao crime organizado é criado em MS
Ladário inicia Operação Covid-19 com três barreiras sanitárias
CORONAVÍRUS
Ladário inicia Operação Covid-19 com três barreiras sanitárias