TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Política

'Odilon chamou o MDB de quadrilha e se associou ao chefe', dispara Azambuja

Azambuja e Odilon se brigam pelo governo do Estado no segundo turno

17 outubro 2018 - 17h00Por Kerolyn Araújo

O  governador de Mato Grosso do Sul e candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja (PSDB), não poupou críticas ao adversário Odilon de Oliveira (PDT), após a aliança do partido do juiz com MDB no segundo turno das eleições.

''Chamou o MDB de quadrilha, se aliou ao chefe dela e ainda mandou o filho para o presídio", disse em relação a visita que o filho de Odilon de Oliveira, vereador Odilon Júnior, fez ao ex-governador André Puccinelli, que está preso no Centro de Triagem desde o dia 20 de julho. 

Segundo Azambuja, a campanha do adversário é baseada na desconstrução. ''Pouca proposta e muita acusação. Ele se esconde de responder a verdade", comentou.

Antes do flagrante, o pai de Odilon Jr afirmou que não foi visitar a liderança do MDB e garante que firmou aliança com a sigla através de outras lideranças. “Puccinelli já prestou serviço para sociedade durante muito tempo, durante décadas, eu não conversei com ele pessoalmente, tratei dessa questão com Junior Mochi e outros integrantes do partido, como o senador Moka”.