TCE MAIO
TJMS MAIO
Menu
segunda, 23 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Política

Cotado para Secretaria de Saúde, Geraldo Rezende despista e destaca vaga garantida no Congresso

Deputado assume a vaga deixada por Tereza Cristina no parlamento, mas a palavra final é de Reinaldo

13 dezembro 2018 - 09h58Por Rodson Willyams

O deputado federal Geraldo Rezende (PSDB) disse, em entrevista ao TopMídiaNews nesta quinta-feira (13), que está nas mãos do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) a decisão se irá ou não assumir a Secretaria de Estado de Saúde. Por enquanto, o parlamentar afirma que tudo não passa de especulações.

"Quem decide isso é o governador Reinaldo Azambuja. É ele que tem a caneta na mão. Tudo isso é especulação. Vou cumprir o meu mandato até 31 de dezembro", comentou o parlamentar.

Rezende explicou que, a partir de 1° de janeiro de 2019 pode assumir a vaga deixada por Tereza Cristina (DEM) na Câmara Federal. "Sou primeiro suplente dela. Como ela vai para o Ministério [da Agricultura], posso ir para a Câmara".

Porém, a decisão cabe a Reinaldo. "Tenho conversado muito com o governador sobre a minha participação no governo. Enquanto parlamentar, posso viabilizar recurso para o secretário de Saúde. Acho que é hora da gente fortalecer o SUS em Mato Grosso do Sul e terminar as obras grandes no Estado".

Sobre o secretariado, o deputado afirma que tudo depende do que o governador decidir. "É ele quem decide, estarei ajudando no que precisar. Cabe a ele decidir se continuo como deputado ou em outra função, tudo vai depender dos critérios do governador".

Indicações para governo Bolsonaro

O deputado federal ainda parabenizou a indicação dos colegas Tereza Cristina (DEM) para o Ministério da Agricultura e Luiz Henrique Mandetta (DEM) para o Ministério da Saúde. "Acho muito bom Mato Grosso do Sul contar com dois parlamentares como ministros. Isso mostra que a nossa bancada pequena é bastante respeitada. Nunca na história do Estado tivemos um evento assim. Acho que nunca aconteceu", pontua.

"Tenho a convicção que os dois vão prestar um grande serviço para o país. São competentes e conhecem como ninguém as suas áreas. Sou entusiasta na participação deles no governo e vão botar em prática enquanto parlamentares. E nós ainda temos mais um, o ministro Carlos Marun, isso mostra que Mato Grosso do Sul é prestigiado no governo".