TJMS AGOSTO
Menu
Busca terça, 04 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Dagoberto nega união do PDT a aliados de Bernal

Fora da base

25 outubro 2013 - 11h59Por Juliene Katayama

Dagoberto Nogueira, ex-presidente regional do PDT, negou a possibilidade do partido aderir à base aliada do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). "No momento não. Enfrentamos ele nas úlitmas eleições", afirmou, na manhã de hoje (25), durante a entrega de certificados do Programa Projovem.

Para Dagoberto seria conflitante para a população entender uma aliança com a administração municipal da Capital depois do embate político no ano passado. Dagoberto foi candidato a vice-prefeito na chapa de Edson Giroto (PR) - na época filiado ao PMDB - e disputaram o segundo turno com o Chefe do Executivo.

"Pemaneceremos na oposição", garantiu. Mesmo com o posicionamento do dirigente do PDT, o vereador Paulo Pedra (PDT) cogitou entrar no G-8, grupo da oposição que tentou se aproximar de Bernal, mas se desmanchou antes mesmo de atuar.

Para Dagoberto, o momento também não é favorável para apoiar Bernal. "Não é prudente", disse. Bernal está sendo investigado por uma Comissão Processante em decorrência da evidências constatadas pela CPI da Inadimplência sobre os contratos emergenciais, atraso de pagamentos, além de outras evidências.

Leia Também

Imagina num hospital? STJ mantém bloqueio de R$ 10,7 milhões de empresários do Aquário do Pantanal
Cidade Morena
Imagina num hospital? STJ mantém bloqueio de R$ 10,7 milhões de empresários do Aquário do Pantanal
VÍDEO: nu, homem é preso após armar confusão em motel e quebrar vários quartos
Interior
VÍDEO: nu, homem é preso após armar confusão em motel e quebrar vários quartos
Casal de traficantes capota carro com recém-nascido e mais 350 quilos de maconha
Polícia
Casal de traficantes capota carro com recém-nascido e mais 350 quilos de maconha
Lockdown: vereadores criticam Defensoria e dizem que fechamento total não é solução agora
Política
Lockdown: vereadores criticam Defensoria e dizem que fechamento total não é solução agora