(67) 99826-0686
REFIS FEV.

Dança das cadeiras: Herculano assume vaga de Guerreiro na Assembleia Legislativa

Vitória de deputado em Três Lagoas abre vacância de cargo; novas mudanças são possíveis

3 OUT 2016
Diana Christie
11h28min
Foto: Deivid Correia/André de Abreu

Com a vitória do deputado estadual Ângelo Guerreiro na disputa pela prefeitura de Três Lagoas, o vereador Herculano Borges (SD) foi beneficiado e deve assumir uma vaga na Assembleia Legislativa. Suplente da coligação com o PSDB, o parlamentar foi um dos poucos que não tentou a reeleição pela Câmara Municipal de Campo Grande.

“Vamos continuar o nosso trabalho, finalizar esse mandato fazendo o nosso melhor e começar o novo ciclo. Estou feliz porque o nosso partido elegeu dois vereadores. Isso foi preponderante na minha decisão de não disputar a reeleição e apoiar o nosso grupo de candidatos. Estávamos com 17 candidatos, fizemos dois vereadores e um primeiro suplente, que é o dr. Eduardo Cury”, ressalta.

Nesta eleição, o Solidariedade elegeu os candidato Lucas do Amor Sem Fim e Papy. Para Herculano, que é presidente municipal do partido e 2º vice-presidente regional, o bom resultado foi conquistado através do trabalho de fortalecimento da legenda, que está presente em 51 municípios em apenas três anos de existência. Agora na Assembleia, ele explica que pretende atuar no auxílio ao chamado terceiro setor, formado essencialmente por instituições sem fins lucrativos.

“Vamos continuar com nossas bandeiras, lutando pela educação, esporte, em defesa das questões da família e, na Assembleia, intensificar a atuação junto às Ongs (Organizações Não Governamentais), do terceiro setor, que fazem um ótimo trabalho no Estado. Muitas instituições não tem documentação para a captação de recurso, tem um trabalho bonito, mas não estão regularizadas. Tem organização que não tem CNPJ e não tem como receber emendas, vamos ajudar. O terceiro setor chega onde o poder público não chega”, afirma Herculano.

Mais mudanças

Dos 24 deputados estaduais de Mato Grosso do Sul, quatro deles entraram na disputa pelo Executivo Municipal, mas somente um permanece na disputa: Marquinhos Trad (PSD). Se ele for eleito no confronto com Rose Modesto (PSDB) pela prefeitura de Campo Grande, a vereadora Délia Razuk (PR), que disputou em 2014 pelo PMDB e obteve 19,9 mil votos, será convocada.

Como Délia venceu a eleição em Dourados, onde concorreu com o deputado estadual Renato Câmara (PMDB), o próximo a ser chamado será o vereador Paulo Siufi (PMDB). Por sua vez, Siufi foi um dos onze vereadores que conquistaram a reeleição neste domingo (2), com pouco expressivos 2.610 votos, se comparados com o campeão de votos na Capital, André Salineiro (PSDB), preferido por 8.776 eleitores.

Fora da disputa pela prefeitura de Campo Grande, o deputado Coronel David (PSC) foi o quarto parlamentar a se candidatar neste ano. Se ele fosse eleito, assumiria Antonio Vaz Neto (PRB). Hoje, David já é o primeiro suplente da coligação PSB / PT do B / PRTB / PHS / PSC / PEN / PRB e ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa, pois o deputado Barbosinha se licenciou para assumir o cargo de secretário de Segurança Pública.

Veja também