Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
Top Ms
Política

De olho na China, ministra aposta em grande crescimento da produção em MS

Tereza Cristina avalia os mercados asiáticos e o Estado terá mais uma planta frigorífica habilitada

15 setembro 2019 - 09h30Por Rayani Santa Cruz

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, avalia de modo positivo a produção do Mato Grosso do Sul e diz que o crescimento é certo. Nesta semana, a pasta anunciou mais 25 plantas frigoríficas brasileiras habilitadas a vender carnes para a China.

Em entrevista ao TopMídiaNews, a ministra afirmou que a tendência é melhorar a economia e rendimentos no setor agropecuário. “Nós já temos indicadores que a economia começa a ter um aquecimento e os empregos no campo começam a voltar. MS é um exemplo de crescimento e a tendência dele é puxar os outros estados aumentando a produção”, explicou. 

Para ela, a crise entre a China e os Estados Unidos deve ser acompanhada com cuidado, para o país saber o limite de produção, mas não perder oportunidades de ampliar o mercado. 

“O nosso aumento de área exponencial pode fazer com que no futuro a gente tenha um excesso das nossas produções. É importante acompanhar o cenário mundial para que a gente saiba os nossos limites. Podemos crescer muito e essa é uma das minhas missões no Ministério. Abrindo o mercado para nossos produtos a outros países que podem consumir”, explicou a ministra. 

Um comunicado da GACC (órgão de sanidade chinês)  foi enviado ao Ministério e o número de plantas habilitadas passou de 64 para 89.  

No Estado, a Agroindustrial Iguatemi Eirelli, localizada no município de Iguatemi, foi habilitada para a venda ao país. 

Dos novos estabelecimentos habilitados, 17 são produtores de carne bovina, seis de frango, um de suíno e um de asinino. As empresas já podem exportar imediatamente.  

As negociações foram conduzidas pelo Mapa, pelo Ministério das Relações Exteriores e pela Embaixada do Brasil na China.