TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Defesa diz que Olarte aguarda ser chamado para depor no Gaeco

31 agosto 2015 - 13h36Por Rodson Willyams

O advogado do agora vice-prefeito afastado Gilmar Olarte (PP), Jail Azambuja, revelou com exclusividade ao Top Mídia News, que o cliente ainda não foi chamado para prestar depoimento ao coordenador do Gaeco (Grupo de Atuação e Repressão ao Crime Organizado), do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul, promotor Marcos Alex Vera de Oliveira.

Segundo Jail, o prefeito segue aguardando pela convocação. "Até o momento ele ainda não foi chamado e nós estamos aguardando a solicitação. Não há informações sobre dia e hora".

No último dia 25 de agosto, Gilmar Olarte, junto com o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Mario Cesar, do PMDB, foram afastados da função e estão proibidos de pisar nos prédios da prefeitura e da Casa de Leis.

Processante

Jail Azambuja ainda afirmou que deve protocolar nesta tarde (31), data que encerra o prazo para que seja apresentada a defesa do prefeito sobre o processo de investigação aberto pelos vereadores que vão apurar as denúncias de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e continuidade delitiva, por meio da instauração da Comissão Processante na Casa de Leis.

"Nós já estamos coma defesa pronto e até o final da tarde hoje, quando se encerra o prazo, vamos protocolar a defesa na Câmara", comentou o advogado.

 Segundo o presidente da Processante, João Rocha, do PSDB, Olarte tem até às 17h30 de hoje para protocolar o pedido.  "A defesa teve o prazo de 10 dias para enviar toda a documentação para a Comissão Processante".

O vereador revelou que apresentando ou não a defesa os membros terão pouco tempo para analisar a documentação entregue pelos advogados de Olarte. "Nós temos a partir de amanhã, cinco dias para analisar e elaborar um relatório sobre a investigação. Lá vamos dizer se há necessidade de continuar a investigação ou o arquivamento do processo. Nós vamos seguir a metodologia conforme o decreto 201, da Lei Orgânica", finalizou.