ALMS junho neocom
Menu
sábado, 19 de junho de 2021
CONFLITO  18 A 20/06/21
Política

Bolsonarista diz que máscara ‘pode ter prejudicado câncer de Covas’; Fábio rebate

Deputado Fábio Trad lamentou a situação, com parlamentares se recusando a usar máscara na sessão da CCJ

18 maio 2021 - 11h03Por Rayani Santa Cruz

O deputado federal Fábio Trad (PSD) afirmou que é preciso ter paciência infinita para legislar após o deputado bolsonarista Giovani Cherini (PL-RS) indicar que o uso de máscara ‘pode ter contribuído para evolução do câncer do prefeito de São Paulo, Bruno Covas’, morto no último domingo (16).

Em plena sessão da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), o parlamentar, que é vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara, pediu a palavra para falar contra o uso de máscaras de proteção contra a covid-19. 

"Falaram tanto do nosso querido e saudoso Bruno Covas [...] a máscara que ele usou durante toda a campanha pode ter prejudicado o câncer que ele teve", disse. E acrescentou, sem provas ou estudos, que “a máscara tem causado ansiedade nos brasileiros”.

O coro dele foi seguido por outros parlamentares que são contra o uso do item sanitário.

Barbaridade!

Fábio Trad, que é a favor da ciência e de políticas amparadas em estudos para lidar com a covid-19, lamentou a fala.

“Legislar neste ambiente político binário e reducionista exige paciência de Jó: um deputado agora na CCJC imputa a piora do quadro de saúde do querido Bruno Covas ao uso da máscara de proteção à covid, uma vez que as células precisam respirar. Que barbaridade!”.

Deputados não querem usar máscara

A discussão seguiu e a presidente da CCJ, que também é bolsonarista, Bia Kicis (PSL-DF) não permitiu que a deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP) rebatesse a fala de Cherini. 

Kicis foi aconselhada pela deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS) a fazer o uso da máscara enquanto presidia presencialmente a reunião do colegiado. Porém, Bia disse que só utilizaria a máscara quando estivesse "ouvindo", não enquanto estivesse "falando".