Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
corona 2
Política

Fabio Trad compara censura a livros LGBT+ ao fascismo

O deputado criticou a decisão do político Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro

09 setembro 2019 - 16h35Por Rayani Santa Cruz

A polêmica com a retirada de circulação de HQ com heróis se beijando na Bienal do Rio de Janeiro indignou o deputado federal Fabio Trad (PSD), que repudiou a decisão em publicação no Twitter.

O paralmentar disse que “cada livro calado pela intolerância é um aceno ao fascismo”. 

Ele ainda elogiou o youtuber Felipe Neto, que comprou uma grande quantidade do estoque dos quadrinhos proibidos e distribuiu gratuitamente para a população. 

“O ato histórico de @felipeneto fortalece a consciência lúcida do país. Não vamos entregar nosso futuro aos Torquemadas do século XXI. Cada livro calado pela intolerância é um aceno ao fascismo. Vamos abrir todos os livros que quisermos porque somos livres. E viva o Botafogo!!!”, postou o deputado. 

Houve uma enxurrada de criticas pela decisão da prefeitura do Rio. O Supremo Tribunal Federal derrubou a medida no domingo (8), último dia da Bienal. 

O deputado chegou a responder uma critica de um eleitor no post.

(Post do deputado no Twitter)

HQ

A HQ "Vingadores - A Cruzada das Crianças" foi publicada originalmente em 2010. A obra é o 66º volume da Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel, lançada em 2016 no Brasil pela Editora Salvat em parceria com a Panini Comics. 

Leia Também

Conselhos de MS recomendam que profissionais da saúde façam cadastro no Ministério
Saúde
Conselhos de MS recomendam que profissionais da saúde façam cadastro no Ministério
Ministério da Saúde: Brasil não chegará a 100 mil mortos pela Covid-19
Geral
Ministério da Saúde: Brasil não chegará a 100 mil mortos pela Covid-19
'Número 2' do Ministério da Saúde quebra isolamento e dá desculpa marota para 'corridinha'
Geral
'Número 2' do Ministério da Saúde quebra isolamento e dá desculpa marota para 'corridinha'
Marquinhos pede selfies e vídeos de corrente de oração marcada para este domingo
Cidade Morena
Marquinhos pede selfies e vídeos de corrente de oração marcada para este domingo