TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sexta, 01 de julho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Política

FARRA DE DINHEIRO: deputados classificam proposta que reduz aluguel de igrejas como oportunista

O projeto de lei do deputado Antônio Vaz foi apresentado ao início do mês

24 abril 2020 - 07h00Por Rayani Santa Cruz

De partidos ideologicamente diferentes, os deputados federais Luiz Ovando (PSL/MS) e Dagoberto Nogueira (PDT/MS) concordam e se referem como 'oportunista' ao projeto de lei do deputado estadual Antônio Vaz (Republicanos), que visa reduzir alugueis de igrejas em Mato Grosso do Sul.

Dagoberto afirmou que se estivesse na Casa de Leis votaria contra o projeto, que seria mais de interesse próprio do que da população em geral. “O que justifica um projeto desses? Então teríamos que suspender de todo mundo, porque só das igrejas? Eu não vejo como de interesse geral da sociedade, e sim interesse individual nisso”, disse o pedetista.

Questionado, o bolsonarista Luiz Ovando afirmou que também é evangélico e frequenta a igreja Batista, mas que a proposta aparentemente é oportunista, já que a Constituição brasileira atende a interesses econômicos e financeiros das instituições religiosas. 

“É proposta oportunista, nesse período [de coronavírus] a gente começa a ver todo mundo com esse tipo de projeto, praticamente se aproveitando do momento. Se isso passa, o indivíduo dono do prédio encerra o contrato de aluguel. O Estado é laico e não tem que estar interferindo em questões religiosas. Eu não concordo com esse ponto de vista”, disse Ovando.