TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Dilma Rousseff anda de bicicleta na orla do Guaíba, em Porto Alegre

27 maio 2016 - 08h52Por O Globo

A presidente afastada Dilma Rousseff andou de bicicleta na manhã desta sexta-feira (27) emPorto Alegre. Ela saiu de sua residência, no bairro Tristeza, na Zona Sul da capital, por volta das 7h, com dois seguranças e um carro de apoio.

O grupo pedalou pela ciclovia da orla do Guaíba até a rótula das cuias, onde deu a volta e fez o trajeto de retorno à residência. Dilma chegou a Porto Alegre na noite de quinta-feira (26). Ela deve permanecer na cidade até o final de semana, segundo assessores, para ver familiares.

Esta é a segunda vez que Dilma viaja a Porto Alegre após o seu afastamento, devido à abertura do processo de impeachment. Na última vez, ela chegou no dia 13 de maio e andou de bicicleta no dia seguinte, também na orla do Guaíba.

Naquele mesmo dia, durante a tarde, um grupo de 16 mulheres realizou uma manifestação em apoio à Dilma, em frente ao prédio onde ela estava. Com instrumentos de percussão, elas entoaram cânticos favoráveis à presidente afastada e contrários ao impeachment.

Dilma foi afastada no dia 12 de maio

No dia 12 de maio, em uma sessão que havia durado mais de 20 horas, o Senado afastou Dilma do cargo por até 180 dias. Michel Temer assumiu como presidente em exercício. Na votação, 55 senadores votaram pelo afastamento e abertura do processo de impeachment contra a petista, e 22, contra.

Enquanto estiver afastada da Presidência da República, Dilma continuará recebendo o salário de R$ 27.841,2, tendo direito a usar o Palácio do Alvorada, segurança pessoal, assistência saúde, avião, carro oficial e equipe a serviço de seu gabinete pessoal.

O afastamento de Dilma teve grande repercussão na mídia internacional. Por meio de um porta-voz, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez um "apelo por calma e diálogo entre todos os setores da sociedade". "Ele confia que as autoridades do país vão honrar o processo democrático, cumprindo com o Estado de Direito e a Constituição".