Menu
quinta, 26 de novembro de 2020
Política

Primeiro depoente, dono da Salute nega pela segunda vez irregularidades no contrato

Oitivas

13 novembro 2013 - 11h00Por Juliene Katayama e Schimene Weber

Na manhã de hoje (13), o representante da Salute, Érico Chezini Barreto, abriu a fase de depoimentos prestados à Comissão Processante instaurada na Câmara Municipal de Campo Grande.

A empresa foi convocada a prestar esclarecimentos após o contrato emergencial e sem licitação no valor de R$4,3 milhões para fornecimento de alimentos destinados aos Ceinfs da Capital. Em depoimento, Érico afirmou que entrou em contato com a vigilância sanitária e foi informado de que não haveria a necessidade de um alvará, já que "a empresa era somente um escritório".

Durante o depoimento, nada foi dito sobre o local onde os alimentos estariam depositados.

Valores - Na oitiva, Érico esclareceu que "quanto maior a quantidade, mais barato é o preço". Foram apresentados três exemplos, usando a carne como carro-chefe para a sustentação: Para fornecer 41.702kg do alimento, o preço seria de R$6,68/k; para o fornecimento de 36.600kg - R$6,66/kg; para fornecer 60.600kg, o valor foi fechado em R$8,95/kg (valor este em que o contrato final foi firmado).

Negociação - De acordo com o que foi exposto no depoimento de Érico, existem duas formas de negociação: uma com pregão de preço de mercado, onde as empresas concorrentes diminuem o valor até que só reste uma proposta; outra feita somente em casos de contrato emergencial por tomada de preços, onde as empresas fazem a pesquisa dos preços que podem oferecer e apresentam as propostas, onde o valor mais em conta é o que leva.

O contrato da Salute foi feito pela segunda alternativa, já que o pregão Nº33, que previa o preço de mercado, foi cancelado pela Prefeitura.

Fornecimento - No dia 21 de junho, foi iniciado o fornecimento de alimentos por meio da Salute Ltda; no dia 28 de junho, José Armando Matos, na época superintendente de Abastecimento Alimentar da Secretaria Municipal de Educação, constatou que o estoque de comida estava esgotado; no dia 05 de julho, a Prefeitura enviou um empenho para a empresa; no dia 02 de agosto, tal empenho foi pago, mesmo a reserva alimentícia já estando esgotada.

Leia Também

Churras, festas e encontros resulta em 65% de adultos entre 20 a 49 anos com Covid-19 na Capital
CORONAVÍRUS
Churras, festas e encontros resulta em 65% de adultos entre 20 a 49 anos com Covid-19 na Capital
Funileiro quebra muro para furtar casa da vizinha em Campo Grande
Polícia
Funileiro quebra muro para furtar casa da vizinha em Campo Grande
Corpos são encontrados em cova rasa na fronteira
Cidades
Corpos são encontrados em cova rasa na fronteira
PM morre assassinado pelo próprio filho durante discussão
Geral
PM morre assassinado pelo próprio filho durante discussão