Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Política

Eleições: Giroto é carta na manga de André Puccinelli

Poder futuro

21 fevereiro 2014 - 15h17Por Dirceu Martins

Acompanhado dos secretários Edson Giroto (Obras e Transporte) e Vantuir Jacini (Segurança Pública) na visita que fez na quinta-feira (20) aos diversos gabinetes de Brasília, em busca de investimentos de R$ 9 bilhões para o Estado, o governador André Puccinelli (PMDB) também participou de audiência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso para tratar sobre a construção de dois presídios em Mato Grosso do Sul.

Estas construções, um presídio feminino e outro masculino, permitirão alcançar a meta de acabar com a superlotação ampliando em mais 407 vagas no presídio feminino e 991 no masculino em terreno já disponibilizado pelo estado. Serão exigidos investimentos de R$ 51 milhões sendo que 20% serão contrapartida do Estado.

A equipe ainda esteve no Ministério da Integração social em busca de recursos para  a pavimentação de 265 quilômetros da MS Sul-Fronteira, entre os municípios de Aral Moreira e Mundo Novo.

Acompanhados dos senadores Moka (PMDB), Rubens Figueiró (PSDB) e dos deputados federais Fábio Trad (PMDB) e Vander Loubet (PT), em reunião no Ministério dos Transportes discutiram a viabilidade de ferrovias que liguem o Mato Grosso do Sul aos estados de São Paulo e Paraná.

Político latente

Mais que o fato de estar acompanhado, e só poderia ser assim, de seu secretário Giroto, André pretende manter seu potencial candidato para a próxima gestão municipal em destaque. De personalidade forte que se impõe sobre seus secretários evitando exposições individuais, abre exceção a Edson Giroto sempre que tem oportunidade.

É provável que André conte com a derrocada de Nelson Trad Filho, que respingaria em toda a família Trad, anulando-os temporariamente e, ciente da alteração de mando no Estado, cujos mandatários no governo estadual seriam o atual senador Delcídio do Amaral, ou improvável mas não impossível, o deputado federal Reinaldo Azambuja, e suportando a presença de Bernal no comando da Capital, o governador estaria arquitetando uma próxima candidatura Giroto para as eleições de 2016, com grandes chances de vitória em face ao desacerto administrativo de Alcides Bernal (PP).

Resta saber se a exposição forçada e o apadrinhamento de André, aliada ao fato de, longe do poder ficar distante do desgaste comum a todas as administrações, o nada empático Giroto consiga atrair a confiança e simpatia do eleitorado. Por enquanto, parece que André Puccinelli aposta que sim e pretende ganhar o jogo não com um blefe, mas com essa carta na manga.

Leia Também

Polícia Federal prende mecânico com 85 kg de cocaína em Dourados
Interior
Polícia Federal prende mecânico com 85 kg de cocaína em Dourados
Candidatos dedicam horário eleitoral da noite para falar de saúde, segurança e trânsito
Cidade Morena
Candidatos dedicam horário eleitoral da noite para falar de saúde, segurança e trânsito
Candidatura rejeitada: Harfouche promete recorrer ao TRE e que decisão de juiz 'é irrelevante'
Cidade Morena
Candidatura rejeitada: Harfouche promete recorrer ao TRE e que decisão de juiz 'é irrelevante'
Sérgio Harfouche está fora da eleição para prefeito, decide juiz
Cidade Morena
Sérgio Harfouche está fora da eleição para prefeito, decide juiz