Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
Política

Após confusão e vazamentos, Trutis defende Bolsonaro e tenta ficar longe da guerra no PSL

Áudio do parlamentar em discussão com colegas foi divulgado e ele se posicionou a favor do presidente

18 outubro 2019 - 17h00Por Rayani Santa Cruz

A guerra  em torno da liderança do PSL fica cada vez mais quente. E o deputado federal Loester Trutis emitiu nota de esclarecimento após repercussão de um áudio entre deputados. Ele se apresenta como leal ao clã Bolsonaro e diz que não deve se meter na guerra. 

O parlamentar afirmou que “fatos e o tempo mostrarão quem é quem” fazendo referencia aos pesselistas que protagonizaram um racha. O deputado diz que a briga da cúpula acontece por causa do fundo partidário e distribuição de cargos.

"Agora essa briga é por dinheiro de fundo partidário. Não vou me envolver nisso, tanto que minha única participação no áudio é perguntar se realmente existe lista ou briga porque me recusava a acreditar que deputados brigavam por isso. Repito, isso nada tem a ver com apoio ao plano de governo", diz em publicação na página do Facebook.

Ao que tudo indica, ele deve se abster das polêmicas, mas sempre defendendo o mandatário. 

(Reprodução Facebook)

Áudio

A voz do deputado aparece em áudio vazado na gravação com cerca de 9 minutos. Trutis confirma aos colegas parlamentares que teria sido pressionado a assinar lista de afastamento do deputado Waldir da liderança do PSL na Câmara Federal.

Com a fúria dos deputados contra a liderança de Eduardo Bolsonaro jogada goela abaixo, aos 7 minutos, Trutis questiona “inocentemente” se a tal lista seria “só para medir a febre de quem sairia do partido” e tem uma negativa geral dos partidários.

Com isso, os deputados Trutis e Luiz Ovando contabilizam os parlamentares que seguem o bolsonarismo e já escolheram um lado na guerra. Alguns aliados querem transformar Bolsonaro em presidente do partido. O assunto ainda vai gerar muito pano pra manga.