Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Enquete: qual deve ser o futuro político brasileiro?

09 dezembro 2015 - 07h48Por Dany Nascimento

A possibilidade de afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) vem sendo discutida entre a população e os políticos brasileiros. O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB) deu andamento ao requerimento formulado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior. Agora, o TopMídiaNews quer saber a sua opinião sobre todo esse processo.

Clicando aqui, você pode escolher entre quatro alternativas: a solução para o País é Tirar a Dilma; Tirar a Dilma e o vice, Michel Temer; Deixar a Dilma trabalhar; ou Renúncia coletiva do Executivo e Legislativo (Câmara e Senado), e novas eleições.

A enquete não tem cunho científico.

Entenda 

Uma comissão especial foi criada entre deputados, para analisar o pedido de impeachment e alguns parlamentares que representam Mato Grosso do Sul, como Dagoberto Nogueira (PDT), que integra a comissão, defende que a atitude de Cunha foi baseada em um momento de fúria, já que Cunha anunciou a abertura do impeachment no mesmo dia em que a bancada do PT na Câmara anunciou que votaria pela continuidade do processo de cassação de Cunha no Conselho de Ética, o que segundo Amarildo Cruz, seria uma vingança do peemedebista.

Assim como Dagoberto, o prefeito de Campo Grande (PP) Alcides Berbal (PP) também vem defendendo Dilma em seus discursos e clama pela cassação de Eduardo Cunha, levando em consideração os crimes em que irregularidades ficaram comprovadas contra Cunha.

Já os peemedebistas, como Eduardo Rocha defendem que caso não tenha cometido nenhum crime, Dilma deve ter o pedido de afastamento negado. "SE não existirem provas de crime, ai ela não será afastada".