TJMS JANEIRO
Menu
sexta, 21 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Figura pública, Moka se recusa a comentar voto para prisão de Delcídio

26 novembro 2015 - 09h35Por Dany Nascimento

O senador do PMDB, Waldemir Moka se recusou a falar sobre a declaração de voto favorável  pela manutenção da prisão do Senador Delcídio do Amaral (PT), realizada no plenário do Senado Federal.  Ele e a também peemedebista Simone Tebet votaram pela manutenção do petista em cela da Polícia Federal.

Moka destacou, em tom 'alterado', que não vai expor os motivos que o levaram a votar pela continuação da prisão do petista. "Eu não quero entrar nesses detalhes, não vou falar disso", disse o senador.

O peemedebista era questionado pelo voto, já que em outras oportunidades, assim como Simone, chegou a elogiar Delcídio como articulador no Senado, inclusive na atuação na questão indígena.

Questionado pela segunda vez sobre os motivos da votação, o peemedebista se 'alterou' e desligou o telefone celular, se recusando a falar com a imprensa, que divulga diariamente os trabalhos realizados pelos políticos de Mato Grosso do Sul.

Com a atitude, o parlamentar deixa dúvida no ar, já que a votação aconteceu ontem e o senador poderia ter 'acordado arrependido' de votar pela prisão de Delcídio e agora não teria como voltar atrás.

   

O TopMídiaNews tentou contato com a também peemedebista Simone Tebet, que assim como Moka, votou pela manutenção da prisão de Delcídio,  mas até o fechamento da matéria, a senadora não atendeu e nem retornou as ligações.