TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

'Fiz o melhor': rejeitado nas urnas, Paulo Siufi deixa poder público após 14 anos

Ele possui dois processos na justiça: um por receber sem trabalhar e outro no caso da Coffee Break

13 dezembro 2018 - 16h15Por Thiago de Souza

O deputado estadual Paulo Siufi Neto (MDB) se despediu da vida política depois de 14 anos de atuação. Em nota divulgada nesta quinta-feira (13), o político disse que se dedicou integralmente para o que lhe foi confiado e só tem a agradecer.   

''Gratidão aos que confiaram em mim, aos que acompanharam meu trabalho, aos que caminharam comigo, à minha família que sempre manteve-se firme ao meu lado e a Deus, que me proporcionou viver tudo isso'', escreveu Paulo.

Siufi foi vereador por três mandatos, inclusive presidiu a casa de leis municipal, e por último deputado estadual, quando ocupou a vaga de Marquinhos Trad (PSD) que venceu a disputa pela prefeitura em 2016.

Dois escândalos marcaram a vida do emedebista em sua trajetória: a primeira foi a condenação por ter recebido sem trabalhar no posto de saúde do distrito de Aguão.

A outra acusação é a suspeita de que ele participou, enquanto vereador, de um esquema de recebimento de dinheiro e/ou cargos políticos para derrubar o então prefeito Alcides Bernal (PP), descoberto na operação policial chamada Coffee Break. Ele se diz inocente de todas as acusações.

O deputado destacou que ama a política e tem convicção que ''todos esses anos fiz o melhor para a população de Mato Grosso do Sul''.