TJMS JANEIRO
Menu
sexta, 21 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Governador do Paraguai propõe parceria por segurança na fronteira

21 setembro 2015 - 11h10Por Rodson Willyams e Dany Nascimento

O governador paraguaio do Departamento de Amambay, Pedro González, 'estado' que faz divisa com Mato Grosso do Sul, está em Campo Grande para tratar sobre os recorrentes casos de assassinatos e extermínios ocorridos na linha fronteira. Na última semana, o ex-prefeito de Ponta Porã, Oscar Goldoni, foi fuzilado na frente da agência do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) da cidade.

Segundo González, 'um país tem que dar as mãos ao outro', já que a região é de fronteira seca. "Os países têm que se ajudar porque se um comete assassinato lá corre para o outro país" e com isso, amplia o sentimento de impunidade que vigora na região.

Neste fim de semana, no último sábado (19), o empresário Carlos Ayala Gonçalves, de 40 anos, foi morto com cinco disparos de pistola 9mm, no Jardim Planalto, em Ponta Porã. O empresário estava com a família em um veículo Hilux, e a esposa e os dois filhos foram atingidos, mas não correm risco de morte.

Na última sexta-feira (18), a polícia da cidade foi acionada para atender outra ocorrência. Jorge Augusto Sanchez, de 25 anos e Luiz Alfredo Rojas, de 26 anos, foram encontrados mortos com tiros de pistola e cadeados na boca. A polícia afirma que ambos foram torturados e executados em seguida e abandonados às margens da BR-463, em uma estrada vicinal. Todos os casos estão sendo apurados pela Polícia Civil do município.

Agenda

O governador veio à Capital para conversar com o prefeito Alcides Bernal e disse que o pepista trouxe de volta a democracia para a Capital."Bernal restabeleceu a Democracia e quando [Gilmar] Olarte entrou , ficamos preocupados lá em Amambay", finalizou.

Visita - O deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, também está reunido com o prefeito Alcides Bernal, na prefeitura.